Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sábado, 27 de maio de 2017

Ex-presidente, um bom ator.



Lágrimas  (de crocodilo")
 
O ex-presidente chorou ao lembrar da mulher, Marisa Letícia, que morreu este ano.
Disse que não se incomoda de depor, mas disse que é difícil falar sobre ela.
Após falar ao juiz Sergio Moro, ele foi criticado por tentar imputar decisões a respeito do tríplex no Guarujá a Marisa.

Quando a apontou como criminosa
não se abalou!

 

Em encontro com juristas, Lula diz que Joesley é ‘bandido’

e critica os benefícios de sua delação

Por Painel
O ex-presidente anterior à Dilma promoveu um encontro com dezenas de juristas para denunciar o que chama de “Estado de exceção”.
 
Pela milésima vez, até porque de milhões ele entende, disse se sentir perseguido. Criticou  a crise política, Joesley Batista, segundo ele   “um bandido” e  Michel Temer.
 
 
O ex-presidente rechaçou as acusações do dono da JBS
e disse que o acordo que Joesley obteve na Justiça é “
um escárnio”.
Com o ataque, se soma a Michel Temer,
até aqui a principal vítima da delação do empresário.
 
 
...
 
Sabem qual o motivo do ex-presidente
estar se reunindo com juristas?
 
 
 

Favela ou comunidade.

Atualmente, o Rio de Janeiro está totalmente cercado por favelas, que, mui respeitosamente, passaram a se chamar comunidade.  Parece hipocrisia chamar  as favelas de  'comunidades", embora já nem se saiba mais qual dos termos deve ser usado.
 
Exemplos assustadores:
O chamado Complexo do Alemão, por exemplo, é formado por treze favelas, com cerca de 65 mil habitantes.  

Rocinha  fica localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro, um estado hoje rodeado por favelas.  Rocinha faz parte de uma área nobre do Rio de Janeiro. A favela da Rocinha  é  vista como a maior favela do país por ter cerca de 70 mil habitantes.  Rocinha,  por seu tamanho, passou a ser considerada um bairro e foi delimitada pela Lei Nº 1 995 de 18 de junho de 1993 .

As dez favelas mais populosas do Rio - http://infograficos.oglobo.globo.com/rio/as-dez-favelas-mais-populosas-do-rio.html

 
"As favelas na cidade do Rio de Janeiro começaram a ter início no final do século XIX, quando várias transformações sócio-econômicas pelas quais o Brasil passava e transformações locais começaram a inchar a área central da cidade, formando os primeiros cortiços. Acredita-se que a primeira favela carioca tenha surgido em 1897 no antigo Morro de Santo Antônio, no entanto a favela mais antiga do país situa-se no Morro da Providência, onde alguns soldados provenientes da Guerra de Canudos começaram a morar. ...

 No Rio de Janeiro, esse tipo de assentamento urbano é mais populoso, predominando favelas com mais de mil domicílios, além do surgimento dos chamados "complexos de favelas", que são aglomerados de vários assentamentos subnormais ...  Outra característica das favelas cariocas é a sua proximidade de áreas nobres e centrais, o que cria um forte contraste social.
 ... "
 
Houve uma época em que os chamados favelados eram vistos com certo desdém.  Alguns deles preferiam até passar despercebidos por sentirem certa vergonha de sua condição desfavorável.
 
Foram 'crescendo' e passaram a tomar conta da cidade. Hoje eles se enaltecem por suas condições (ou falta delas)  e sentem prazer em se dizer vitimados pela sociedade, embora alguns sejam pobres porque o trabalho é considerado escravidão.  Só para eles, não para quem os sustenta, embora haja cada vez mais desempregados ! 
 
O governo é visto, por quem vive em favelas,  com a obrigação de ser ''o pai dos pobres''!  É o governo que permite aos mais necessitados sua parca condição de vida, ao invés de oferecer escolas que darão a todos um mínimo de instrução, porque isso não interessa a quem depende da ignorância que lhe oferecerá votos.
 Chegará o dia em que, armados, baterão à nossa porta dizendo:  "Sai porque agora isso aqui é meu." E seremos obrigados a sair deixando para trás (bem para trás) o que levamos anos para conseguir com nosso trabalho.
 
*****
 
Ontem durou muitas horas um tremendo tiroteio vindo da favela da Mangueira.  Não eram apenas tiros de armas,  pois, pelo barulho, parecia haver também muitas explosões decorrentes de bombas ou granadas que estavam sendo lançadas.  Após o tiroteio, diversos carros voltavam até mesmo na contramão para escapar de um arrastão oportunista.

Se  bandidos tivessem morrido durante o tiroteio o caso provavelmente se tornaria manchete de jornais e veríamos mães chorosas e desesperadas enaltecendo os indivíduos mortos. 

A mídia também é responsável pela insegurança que se instalou no Rio de Janeiro, ao enaltecer bandidos e criticar policiais.

Rio ou Choro de Janeiro,
pois não há motivo algum para rir!

*****

Se eu desse apenas um tirinho, chegaria a polícia e todo um armamento para me prender. Mas, 'eles' podem fazer de tudo: matar, assaltar, atirar à vontade.  Cadê minha segurança?  Onde  está a igualdade de direitos ?

 
 


 


REDES SOCIAIS


 

O real nome da rede social acima  é FACEBOOK pois  foi criado em inglês.  Mas o que fazer se formos brasileiros?  Devemos acatar nomes que não fazem parte do nosso idioma?  Ou nos é dado o direito de 'aportuguesar' tal nome?


 
Por que será que existe um limite para a quantidade de 'amigos' na rede social denominada Facebook (FEICIBUQUI na minha linguagem) ?

 
 
Qual o motivo para que a rede social acima  tenha me bloqueado por três vezes, me obrigando a começar tudo de novo?  NOTA: só comecei tudo de novo porque a maioria de meus conhecidos têm  página no FEICIBUQUI .
 
 
Quem mais precisa de quem ?  As redes sociais precisam de adeptos ou os adeptos precisam das redes sociais?
 
O que leva um rede social a se tornar mais admiradas que outras ? 
 
 

Quem se lembra do ORKUT?  Aquela rede social em que quase todos tinham uma página até que chegou uma outra rede social e tomou seu lugar.
 
Orkut  FOI uma rede social filiada ao Google, criada em 24 de janeiro de 2004 e desativada em 30 de setembro de 2014.  
 

 
 
 
 
 

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Joesley e Janot



Joesley Batista, da dupla de empresários Wesley & Joesley - foi recentemente fotografado em um sex shop com a esposa Tatiana Villas-Boas. Seria algo digno do pseudo jornalismo de Ego e Catraca Livre, não fosse o fato de que a foto foi tirada em Nova York. E na mesma semana em que o suposto caipira incendiou o Brasil com sua delação premiada. Como nada é tão ruim que não possa piorar, sabemos que a mesma JBS fez uma grande compra de dólares no mercado, sendo uma das maiores beneficiadas pela tensão do dia 18. Como esta companhia tem 80% de sua receita fora do Brasil (comprados graças ao BNDES), não sentem nem cócegas com esta crise.  

 
Esta delação premiada foi avalizada pelo Procurador-Geral da República, o senhor Rodrigo Janot. Embora se dê no âmbito da Operação Lava Jato, a colaboração com os empresários criminosos nada teve a ver com a força-tarefa de Curitiba. É bom frisar este detalhe para esclarecer quem não tomou pé de toda a situação. Estes desavisados podem acreditar que os procuradores de Curitiba e o juiz Sérgio Moro permitiram que um criminoso destes ficasse impune Não foi o caso.

 
 O acordo entre a PGR e Wesley & Joesley foi mais ou menos assim: vocês confessam o que acharem conveniente. A PGR dá imunidade total, tal qual fazem os conjunges conformados com infiéis contumazes. E só. Nada parecido com a fria Curitiba, onde os empreiteiros, lobistas e operadores vão para o cárcere e são condenados em processos duros com o máximo de rigor permitido pela lei. Onde o sujeito oferece delação premiada para reduzir pena (como Marcelo Odebrecht, que ainda está preso). Em Brasília quem faz os termos da delação são os delatores, já que Janot é quase uma mãe.

Lembrem-se de que não é a primeira vez, temos o intrépido Sérgio Machado. O malandro também saiu gravando deus e o mundo e incendiando o país. Foi dali que a extrema-esquerda retirou seu mantra, mencionando os trechos convenientes da fala de Romero Jucá. "Tira a Dilma, bota o Michel, salva o L---, e etc". Até hoje serve de arma para dizer que a luta democrática contra uma mulher corrupta foi um golpe palaciano. 


O Janot de agora não parece com o Janot dos tempos petistas. Não lembra aquele Janot que era tchutchuca com os petistas e com Cunha era tigrão. Quem se lembra daqueles dias, sabe que bastou o presidente da Câmara romper com o governo para que a PGR caísse em cima dele com um ímpeto poucas vezes visto. Já com Dilma não ouve nada disso. Dilma tentou obstruir a justiça ao menos duas vezes, sem que Janot lhe mostrasse os dentes. Quem se lembra da prisão de Delcídio Amaral após aquela tentativa de dar fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e da divulgação do áudio em que Dilma e L--- tramaram uma conspiração para nomear L--- para o Ministério da Casa Civil (o áudio do Bessias)? A presidente cassada aparece em ambos os casos com papel de protagonista. Mas Janot achou que não era o caso de fazer nada.


Agora nós vemos a tigrada da extrema-esquerda se levantando com a proposta de imediata cassação e eleições gerais. Esta gente simplesmente fingirá que Joesley não falou nada sobre seus senhores, já que a intenção é justamente tumultuar o jogo. Querem não só evitar que a chapa Dilma-Temer seja devidamente julgada, como também tramam algo ainda mais ambicioso: reconduzir L--- ao Planalto. 

 
Enquanto nós mergulhamos mais uma vez no caos, nos debatendo entre a lama e a ameaça bolivariana que já abate pessoas na Venezuela, um dos maiores beneficiados pelo "socialismo dos ricos" (o socialismo dos pobres é a generalização da miséria), passeia com a esposa e planeja sacanagens naquele apartamento avaliado em R$ 30 milhões de doláres que ambos possuem em Nova York. A quem interessa saber, o grupo JBS cresceu com dinheiro do BNDES. Dinheiro do trabalhador brasileiro, que anda de ônibus, que tem o salário corroído por juros, inflação e desvalorização, que é escravo de leis trabalhistas copiadas de um código fascista. Isso quando tem emprego, é claro.
 O que Janot concedeu a Joesley não foi uma proposta de delação premiada, já que quem fez a sugestão foi o próprio criminoso. O que Janot fez foi conceder o privilégio da impunidade reconhecida em firma. Isso e a demonização da Lava Jato, já que esta patifaria acaba sendo confundida com imperícia dos rapazes de Curitiba. O mínimo que Janot deve ao país é uma coletiva dando explicações morais e legais para estes bizarros procedimentos. Mas o ideal mesmo seria um pedido de demissão seguido de um pedido de desculpas, por ter usado as disposições de seu cargo para ajudar criminosos e fascistas.

 
 

 
 
 




  
 

 
 
 
 
 
 
 
 

O CRIME COMPENSA?

 

Não! Não pergunte ao Joesley, nem ao Gilmar e muito menos a um de nossos parlamentares.  Antes de responder a sua consciência, até porque não vou escutar, faça ao menos uma pesquisa sobre o assunto. 

Não basta falar contra a corrupção a quem deseja acabar com ela, que vem destruindo nosso país, e consequentemente nossa vida e a de nossos filhos e netos. 
 
 CUIDADO COM O COMPORTAMENTO:
O fato de darmos apenas uns tostões ao guarda que surgiu à nossa frente já é um caso de corrupção, embora não pareça, por já ter se tornado um hábito nacional. 
 
 
 
É comum ver por aí afirmações e questionamentos sobre o crime e se ele compensa ou não.
 
Eu, desde já, te falo a minha opinião: o crime compensa, e muito!
 
Mas é claro, depende do crime e do criminoso. Não é todo e qualquer tipo de crime que compensa, só os mais graves, aqueles que causam maior dano coletivo.
 
Para esclarecer o motivo pelo qual afirmo categoricamente que o crime compensa, vou te contar a história de uma ação penal que passou pela minha mão esses dias.
 
Analisava os autos de um processo que apuravam a prática de crime contra a ordem tributária, tipificada no artigo 1º, inciso V, da Lei 8.137/90 (cuja pena pode ser de 02 (dois) a 05 (cinco) anos de reclusão, além da aplicação de multa)
 
De acordo com a denúncia e as provas dos autos, os acusados, sócios de uma mesma empresa, todos com poder de administração e gerência, deixaram de recolher ICMS (IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS e SERVIÇOS), num valor total aproximado de 200 mil reais.
 
Os fatos foram em 2003, a denúncia só foi oferecida no início de 2009, mesmo período em que ela foi recebida.
 
A instrução processual foi encerrada no final de 2015 e o processo foi sentenciado em abril de 2017, a uma pena de 04 (quatro) anos de reclusão e ao pagamento de 75 dias-multa, fixado o valor do dia em um salário mínimo; tendo transitado em julgado (sem possibilidade de recurso) para o Ministério Público.
 
Nesse caso, mesmo que a pena tenha se afastado do mínimo legal, em valor que corresponde ao dobro do mínimo (que é de 02 anos), o regime de cumprimento inicial da pena fixado foi o aberto (artigo 33 do Código Penal), com substituição da privação de liberdade por restrição a direitos, pois a pena foi igual a 04 (quatro) anos (artigo 44 do Código Penal).
 
Diante desse cenário, pergunto: o que vai acontecer com essas pessoas que foram condenadas pela sonegação de mais de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais)? Qual a pena que eles vão efetivamente cumprir?
 
Simples! Não serão presos (nunca) e sequer terão o nome “sujo” pela condenação.
 
Nada lhes acontecerá, sabe por qual razão? O processo está prescrito.
 
Nesse ponto, para entender um pouco mais sobre prescrição, pois não falarei sobre ela agora, vale a pena ler um texto que fiz sobre o tema, basta clicar aqui.
 
No presente caso, a prescrição (que é retroativa) será calculada com base na pena em concreto aplicada aos réus, que foi de 04 (quatro) anos, fazendo com que a prescrição ocorra após o transcurso de 08 (oito) anos.
 
Importante destacar que a análise, em uma prescrição retroativa, leva em conta, por exemplo, o período entre o recebimento da denúncia e o trânsito em julgado para o Ministério Público. Assim, se entre esses marcos prescricionais transcorrer o prazo de 08 (oito) anos, prescrita estará a pretensão punitiva do Estado e nada mais existirá contra o réu relativamente a essa condenação.
 
Será como se eles nunca tivessem respondido a processo algum ou tivessem sido condenados criminalmente.
 
Nada acontecerá com eles, absolutamente nada!
 
E foi exatamente o que aconteceu nesse caso, a denúncia foi recebida em 2009 e o trânsito em julgado para o Ministério Público em 2017, 08 (oito) anos após.
 
Os caras sonegaram cerca de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) e nada, nadica de nada lhes acontecerá.
 
O crime compensou? Para eles, valeu a pena praticar o crime?
 
Parece que sim, né?! Além de não terem recolhido o imposto devido, com certeza lucraram muito dinheiro em cima dessa sonegação, fazendo com a vantagem econômica obtida tenha sido muito maior do que os 200 mil.
 
Só que nem sempre é assim, não é em todos os casos que é vantajoso praticar crimes.
 
Sabe pra quem o crime não compensa? Pro Zé e pro João que roubaram um celular no ponto de ônibus, sem nem mesmo usar de uma arma de fogo.
 
Pra esses dois, a pena mínima aplicada por essa subtração é de 5 anos e 4 meses, podendo chegar a 15 anos, ficarão presos durante todo o processo e até mesmo após a condenação, terão o nome, a honra, a dignidade, as eventuais oportunidades de emprego e tudo o mais na sarjeta e carregarão essa condenação para toda uma vida.
 
Sem falar que o regime inicial de cumprimento de pena será, no mínimo o semiaberto, sem possibilidade de substituir a pena privativa de liberdade por restritivas de direito (esses benefícios só são concedidos a “bandidos” profissionais, como no caso de empresários sonegadores de impostos, e não para amadores que subtraem celular).
 
Mas o que é mais grave? Qual conduta gera mais dano? Qual delas merece uma reação mais intensa do Estado? A sonegação de centenas de milhares de reais ou a subtração de aparelho celular?
 
E depois não dizem que não existe seletividade penal e que não dá para entender como defendem a sua existência.
 
Obs.: Só para se ter uma ideia, o site Quanto Custa o Brasil tem um “sonegômetro” para apurar o quanto é sonegado no Brasil. Veja só a estimativa para esse ano de 2017, de 01/01/2017 a 04/05/2017:

O que poderia ser feito com todo esse dinheiro,
na hipótese de recolhimento?
 



 
Também sobre o assunto. fora muitos outros textos e comentários:
Porque o crime compensa: a matemática do crime. - InfoMoney
 
http://www.infomoney.com.br/blogs/economia-e-politica/terraco-economico/post/4111760/porque-crime-compensa-matematica-crime
 

Trabalhadores e vagabundos



Publicado no Diário de Pernambuco, de 25 de maio: 
 
 
"O presidente da CUT, em Pernambuco, Carlos Veras,
afirma que cerca de 2 mil pessoas deixaram o Estado rumo à Brasília,
na segunda-feira, para participar dos protestos de ontem.
Da Praça do Derby (Recife), saíram CINCO ônibus,
além de CARAVANAS  menores, e GRUPOS DE AVIÃO."
 
 
 
 Quem pagou essa farra? Com certeza o povo brasileiro, com o dinheiro da corrupção e do imposto sindical obrigatório, pago pelos verdadeiros trabalhadores.
 
 
 Alguns senadores e deputados (da esquerda) e jornalistas (também da esquerda) estão insinuando que os atos terroristas foram praticados por vândalos infiltrados, contratados por alguém, com outros interesses (*) . Na verdade, os vândalos ou melhor terroristas, em grande número, fazem realmente parte da CUT e dos ditos movimentos sociais, como os dos sem terra, sem teto e sem vontade de trabalhar, acostumados a mamar nas tetas do Estado.
 Para bandidos e criminosos, a lei deve ser dura, principalmente com o chefe da maior organização criminosa da História do Brasil.
 Grande abraço. Osório
 

 
(*) Desde quando vandalismo é manifestação ? Toda vez que é feita uma "manifestação" (?)  de esquerda, o vandalismo aparece e quebra/destrói tudo que estiver à sua volta !  
 
 

quinta-feira, 25 de maio de 2017

*Estamos diante de um golpe de Estado* - Alessandra Menezes Campos

 
  
Vocês estão conseguindo perceber a gravidade do que está acontecendo no Brasil?
 
Não me refiro aos vultuosos valores das propinas. Isso nós já estamos acostumados a ler e a ouvir todos os dias nos jornais. Nem a quantidade de políticos envolvidos...
 
O Brasil está à beira de um golpe de Estado, orquestrado pelo PT e toda a esquerda que apoia o Foro de São Paulo. E vejo que a maioria das pessoas não estão conseguindo enxergar isso!!
 
Vou resumir os fatos:
 
- Procuradoria Geral da República e STF (mais especificamente Edson Fachin, que foi indicado por Dilma) são os executores do golpe. Fecharam um acordo de delação premiada absurdo, em que os irmãos da JBS saíram totalmente ilesos, ainda mais ricos e deixaram para trás um Brasil mais pobre e politicamente em frangalhos.
 
- Plantaram uma informação falsa de Obstrução da Justiça por parte do Presidente da República. A Band teve acesso à transcrição do áudio, e já divulgou que a gravação foi editada, para que desse a entender que Michel Temer estava comprando o silêncio de Eduardo
Cunha.  Até concordo que a gravação contra Temer foi muito 'oportuna', mas  ele não é um  'santinho' num caso como esse. Nem ele nem os outros  profissionais como ele.  Apesar de que de nada adiantaria tirar uma figura nefasta e colocar outra em seu lugar. 
 
- Essa mesma gravação, totalmente ilegal, pois não tinha autorização judicial, agora está sendo defendida por Fachin como sendo uma prova legal de Obstrução da Justiça. Lembrando que a gravação de Lula e Dilma tinha autorização judicial, e foi invalidada pelo mesmo STF. Perceberam os métodos ocasionando consequências totalmente opostas? CONTRADIÇÃO?
 
- Em menos de uma hora após a divulgação da suposta gravação de Temer, já havia pedido de impeachment sendo protocolado por deputados aliados ao PT na Câmara dos Deputados. Hein?? Como é possível embasar e redigir tão rápido um pedido de impeachment? OPORTUNISMO ARRANJADO?
 
- Ainda na mesma noite, a militância tomou as ruas para pedir Diretas Já!, contrariando por completo o que diz a Constituição. Por quê? É sabido que L--- ainda mantém um curral eleitoral, e que poderia ter chances de voltar pelo voto popular. Mas teria que ser agora, pois até as eleições de 2018, L--- já deverá estar condenado em Segunda Instância, impossibilitando por completo a sua retomada ao poder. No caso de eleições indiretas, como obriga a Constituição, L--- não teria chances, porque tornou-se um cadáver político, e não conseguiria votos suficientes dentro do Congresso Nacional - ainda mais em eleição aberta - há pouco mais de um ano do novo pleito. Quem seria louco de declarar apoio a Lula agora, e se queimar com o eleitorado no ano que vem??
 
- Já está agendada para terça-feira o início da votação de uma Proposta de Emenda Constitucional, que alteraria a eleição indireta para direta no terceiro ano de mandato Presidencial - exatamente o que ano em que estamos. Coincidência??? Não! Eles estão trabalhando rápido para conseguir, a todo custo, mudar a Constituição para forçar essa eleição direta, para aumentar as chances de L--- se tornar Presidente. Percebam a gravidade disso!
 
Eu só posso afirmar uma coisa: se L--- voltar, ele será o novo Hugo Chavez! Não sairá mais do poder. Existem muitos elementos que provam a necessidade que ele tem de retomar o poder para se livrar de todas as condenações que lhe pesam. O fato dele ter sido nomeado Ministro às pressas por Dilma é só uma de suas tentativas.
 
Como já disse anteriormente, Michel Temer não é flor que se cheire. Mas a saída dele agora, nesse exato momento, coloca em risco a democracia brasileira. Acho que ele deve ser investigado e punido na medida dos crimes que cometeu. Mas não pode ser penalizado pelo que não fez. Isso torna-se um regime de exceção.
 
Pelo ritmo com que estão se articulando, o povo brasileiro tem pouco tempo para tomar ciência dos fatos, orquestrar uma estratégia e reagir. Se nada for feito, rapidamente, o Brasil será uma nova Venezuela. E isso não é um exagero! 
 
Update: um perito pago pela Folha revelou que o audio vazado da conversa com Temer, tinha mais de 50 edições. Assim fica fácil incriminar qualquer pessoa, né?
 
Update 2: faz 2 semanas que o cérebro do PT (José Dirceu) foi solto. E, em tão pouco tempo, o país virou de cabeça para baixo. Seria mesmo coincidência?
 
Update 3: um país como o Brasil, ter eleições diretas com urnas eletrônicas e sem voto impresso, nesse momento, seria realmente um processo legítimo, seguro e democrático?"
 
 
Alguns pensamentos da Alexandra parecem um tanto  exagerados.  Mas, em se tratando de um país onde tudo é possível, principalmente aos larápios, nada é totalmente duvidoso.
 
 
 

Não há democracia real no Brasil - Joaquim Falcão

 

RIO - Pela Constituição, o poder máximo está nos Três Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Mas as investigações revelam que esses poderes estão seriamente ameaçados por outro poder: anticonstitucional. Qual? 
 
 
A aliança ilícita entre algumas grandes empresas, quase todo o sistema partidário, centenas de políticos e obsequiosa burocracia.
 
 
Quando a mesma pessoa, um único partido, a mesma classe social ou aliança política comanda os Três Poderes, não temos democracia. Temos a forma, mas não a realidade.
 
 
Isso estará em jogo nos próximos dias.
 
 
No regime militar tínhamos Constituição e Três Poderes. Mas uma só aliança entre militares e empresários controlava o acesso ao Supremo, ao Congresso e à Presidência. Mesmo diante de resistências heroicas.
 
 
A Rússia e a China têm três poderes à sua maneira. Mas não têm democracia, pois o partido único controla os três.
A nobreza portuguesa de D. João VI e de D. Pedro I precisaram da elite brasileira para se manter no poder. O que fizeram? Aliaram-se. Distribuíram títulos de propriedade e de nobreza. O Brasil se encheu de barões e grandes fazendas.
Mas assim asseguramos a independência política para um Brasil desigual.
 
 
Hoje, a importância das alianças subpartidárias continua. Mas os métodos foram modernizados.
 
 
A aliança no poder distribui benefícios fiscais, isenções, desonerações, crédito subsidiado, privilégios em licitações e por aí vamos. E nobre título de campeão nacional.
 
 
Corremos o risco de não acabar com as desigualdades sociais e perder independência política.
 
 
Mesmo sem partidos políticos que os representem, os cidadãos já formam dois partidos.
 
 
De um lado, a aliança com a Lava-Jato e que se espraia entre cidadãos indignados, Justiça atuante, congressistas éticos, mídias sociais críticas, empresários que acreditam na concorrência, plena liberdade de imprensa, e uma burocracia estatal profissional exausta de ser submetida pelos cargos de confiança. De outro, a aliança entre partidos envelhecidos, políticos e autoridades corruptas, empresários que não acreditam na produtividade via mercado. E que negam os fatos vistos.
 
Existe grande tensão no ar.
 
 
Que será solucionada ou agravada, quando o TSE se pronunciar.
 
Diante de eventual vacância da Presidência, o Congresso deve escolher o novo presidente. E revelar-se como Brasil de ontem ou de amanhã.
 
 
Joaquim Falcão é diretor da FGV Direito Rio.
 
 
*****
 
Temer, que havia convocado as Forças Armadas para combater o perigoso vandalismo que é preciso enfrentar atualmente,  resolveu revogar o  decreto que convocou Forças Armadas.  Ontem,  até Ministérios foram invadidos e atacados.