Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

SOMOS DESONESTOS E NÃO SABEMOS

O dilema entre moral e ética na recusa do
‘honesto DELATADO"

Miguel Caballero

http://extra.globo.com/noticias/brasil/o-dilema-entre-moral-etica-na-recusa-do-honesto-delatado-20967264.html
 
 
Ter o nome citado numa delação premiada da Operação Lava-Jato costuma causar calafrios em políticos ou empresários por revelar a participação em esquemas de corrupção, mas a referência a Flávio Braile Turquino chamou a atenção justamente por nada ter de desabonadora. No relato do empresário e delator Alexandre Margotto à Justiça, Turquino se recusou a “fazer coisas ilícitas” sugeridas por Eduardo Cunha e o operador financeiro Lúcio Funaro depois de ter sido, segundo o depoimento, indicado pelo próprio ex-presidente da Câmara para o cargo de diretor de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura.
 
 
Turquino pediu para ser exonerado um mês depois de assumir o cargo. Não houve, desde então, notícia de que ele tenha denunciado publicamente, ou mesmo a seus superiores no ministério, a pressão sofrida para agir de forma irregular. Se a postura esperada de quem exerce cargo público é a de não apenas evitar se corromper, mas, sim, denunciar quando vê irregularidades, o silêncio de Turquino é compreensível no caso de alguém que, segundo os depoimentos apontam por ora, contrariou interesses de um esquema liderado por figuras influentes, como sinaliza o Ministério Público Federal (MPF).



Para o professor de Ética e Filosofia da Unicamp Roberto Romano, o caso de Turquino é exemplar das distinções entre a moral e a ética, e não seria razoável uma postura além da recusa de participar do esquema.
 
 
— A moral kantiana exige que você não minta ou omita nunca, que tenha atitudes corretas até o fim, não importando as consequências. A obrigação de denunciar parte dessa moral. A ética é um conjunto de valores que imperam numa sociedade, você não pode deixar de levar em conta a pressão do meio. Conhecendo os procedimentos de Cunha e de outros políticos, e a ética imperante na política brasileira, este senhor fez já bastante em pedir demissão, o que já poderia colocá-lo como alvo, passível de perseguição, dos interesses contrariados — diz Romano. — Do ponto de vista ético, há que se levar em conta não só a obediência à moral, mas também o valor da prudência. Seria falta de prudência exigir que ele denunciasse  (?).
 
 
Legalmente, o fato de não ter feito denúncia à época também dificilmente pode trazer complicações a Turquino. Presidente da Comissão de Direito Constitucional da OAB/RJ, Leonardo Vizeu explica que provavelmente só haveria punições administrativas, tornadas inócuas com o pedido de exoneração:
 
 

— Qualquer servidor tem obrigação de levar ao superior irregularidades de que tenha ciência. Seria uma infração administrativa, mas ele já tinha pedido demissão. Não há um crime penal para esse tipo de caso. Seria forçação de barra tipificar como prevaricação.

 
 
A nomeação de Turquino em agosto de 2013 provocou protestos de funcionários do ministério, que reclamaram da indicação política de alguém que vinha da iniciativa privada — alvo da fiscalização que passou a ficar sob seu comando. Atualmente, Turquino é diretor da Campo Verde Trading BV, multinacional fundada por brasileiros que atua na produção e distribuição de produtos agropecuários. Em viagem ao exterior, ele não foi encontrado para comentar o caso.

 
COMO CONTRIBUIR PARA TER UM PAÍS DECENTE:
NUNCA SEJA UM ESPERTALHÃO
 
A desonestidade começa nas pequenas coisas, nas coisas que fazemos sem perceber que estão erradas e estão contribuindo para termos um país cheio de sacanagens como o nosso. 
 
Exemplos:  não devolver o excesso de troco recebido em uma padaria, por ser apenas um real;  dar uns 'quebradinhos' ao guarda que nos parou no sinal;  oferecer determinada quantia para ser logo atendido em um local;  mentir para conseguir o que não conseguiria caso falasse a verdade.  São coisas desse tipo que nos tornam seres desonestos, sem perceber.
 
 


CHOQUE DE REALIDADES



No ‘pedaço’ do artigo NA CRISTA DA ONDA do Panorama Político de hoje,  há um trecho que diz:
“... Ao  peregrinarem na Esplanada por recursos para obras, parlamentares e prefeitos têm recebido um ‘CHOQUE DE REALIDADE”. O discurso oficial é que não há dinheiro para novos projetos e a prioridade é concluir o que está  inacabado.  ... "


Já que nossos "digníssimos parlamentares" vivem uma realidade que não é a do povo brasileiro que os sustenta, pode ser que só vejam o que acontece de fato em nosso país, por causa principalmente da irresponsabilidade 'deles', quando não tiverem mais de onde "tirar".


Parece que nem todos perceberam o caos em que estamos, no dinheiro que foi sugado, a situação terrível  que vivemos, quem foram os verdadeiros "raspa-raspa" que acabaram com nosso pais, que já vem sendo anulado há muito tempo, sem que os brasileiros tenham reagido como deveriam.  Agora, que o caos começou a se alastrar e se tornar mais "sentível", todos querem reclamar e outros passaram a se espantar ... 

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Carnaval não é feriado ...

  ... e empregador pode exigir expediente normal

 Principal festa popular do país, e considerada uma das maiores do mundo, Carnaval não está na lista dos feriados nacionais.


 
Todo ano é a mesma dúvida: Carnaval é ou não feriado? Apesar de ser considerada a maior festa popular e cultural do país, o Carnaval não faz parte dos calendários de feriados nacional. Neste período, grande parte das atividades (serviços, indústrias, comércio, bancos e outros) é suspensa.
 
Duvida? Basta dar uma olhada no site de algumas prefeituras. A data é tida como facultativa, e não feriado oficial. O Carnaval, aliás, é comemorado nos quatro dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas (início da Quaresma) e será celebrado este ano entre os dias 25 e 28 de fevereiro.

A Lei
9093/95 estabelece quais são os feriados nacionais e não inclui o Carnaval. Mas essa mesma lei permite que os municípios fixem feriados "de acordo com a tradição local", em número não superior a quatro por ano”, explica o advogado trabalhista Sérgio Schwartsman, sócio do escritório Lopes da Silva Advogados.

...
 
Artigo completo

FORA !

 
Para quem acredita
 
 
 
TSE vai ouvir Marcelo Odebrecht em
ação que pode cassar Temer
 
- JÁ CHEGAMOS A ESSE PONTO? -
 
 
  • FORA TEMER
  • FORA VEREADORES, DEPUTADOS FEDERAIS OU ESTADUAIS
  • FORA SENADORES
  • FORA STF e  tudo que significa nosso judiciário que não funciona, COMO O TSE.
  • FORA CONGRESSO NACIONAL
  • FORA LADRÕES DE CASACA
  • FORA QUEM VOTA EM MELIANTES
  •  
 
Responda diante de um espelho:
 
Você aprova pagar a toda essa gentalha? 
 
 
 
 
 

Prefeitura carioca em ritmo de Carnaval

Prefeitura carioca pretende
cobrar pedágio na Linha Vermelha
 

Ei, você aí
Me dá um dinheiro aí
Me dá um dinheiro aí!


Não vai dar?
Não vai dar não?
Você vai ver a grande confusão
Que eu vou fazer roubando até fugir
Me dá, me dá, me dá, oi!
Me dá um dinheiro aí!


Ei, você aí
Me dá um dinheiro aí
Me dá um dinheiro aí!

Não vai dar?
Não vai dar não?
Você vai ver a grande confusão
Que eu vou fazer roubando até fugir

Me dá, me dá, me dá, oi!
Me dá um dinheiro aí!


 
SUGESTÃO: Caso seja "lançado" o pedágio na Linha Vermelha, sugiro a todos que tomem o caminho alternativo, para não pagarem mais do que já estão pagando.
 
 
Não somos obrigados a pagar
pela  falta de respeito dos outros.
 
 
OBS>: um casal amigo nosso foi à Europa.  Eles  voltaram consternados com a pobreza de nosso país.  Lá os preços são muito mais baixos, de comida principalmente.  Sem contar que o povo recebe do governo um tratamento totalmente diferente do nosso, onde existem boas escolas e o povo tem um tratamento de saúde que não existe aqui.  Além disso, as pessoas têm uma consciência que  não têm aqui:  o chão, por exemplo é limpo. 
 
Em países desenvolvidos, não  se morre na porta de hospitais, ninguém atira em ninguém, a violência não se instalou lá como aqui, todos se respeitam e as ruas são limpas. 
 
Para fazer as devidas comparações
É PRECISO PEGAR UM AVIÃO. 
BOA VIAGEM!
 
 
 
 
 
 
 

Nervoso de Romero Jucá.

 FUX your self

FUX evita polêmica com Maia sobre trâmite do pacote anticorrupção - Ministro do STF, que impediu votação no Senado, diz que aguarda  CCJ.
 
 
 
Enquanto isso ...
Jucá se mostra cada vez mais "nervoso"
(talvez medroso fosse uma palavra mais de acordo)
 
 
De tão nervoso, Jucá está perdendo a compostura, se é que teve algum  dia. Ameaçou magistrados e atacou a mídia, falando um palavrório não muito comum às "excelências" parlamentares, que fazem, na TV, papel de pessoas honestas e educadas.
 
Romero Jucá, presidente do  PMDB e líder do governo no Congresso, está sendo investigado pela Operação Lava-jato.  Ele e muitos de seus coleguinhas já estão "com o pé no presídio".
 
 
 

Vaidades



Egolatria ou justiça histórica?

Evo Morales criou museu em homenagem a si mesmo 
 
 
 

Vaidade não vive apenas no Brasil. Vive também em outros países, personalistas de terceiro mundo, porque os de primeiro ... são de primeiro. 

É preciso ter muito cuidado para não transformar o excesso de vaidade em coisas consideradas 'bregas'.


 
 




terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Linchamento de um político

 
Jucá acusa imprensa de fazer "linchamento" de políticos
 e cita judeus no nazismo

 
O líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR), discursou por quase uma hora no plenário do Senado, nesta segunda-feira (20), para se defender das acusações de que tenta atrapalhar a Operação Lava Jato. Ele acusou a imprensa de tentar fazer o "linchamento" dos políticos.
 
....
 
Após recuar do projeto que poderia blindar os membros da linha sucessória da presidência, na semana passada, Jucá foi hostilizado ao desembarcar em aeroporto de Boa Vista, na última sexta-feira (17). Citando referências históricas, Jucá afirmou que a imprensa "aponta a guilhotina" para os parlamentares e depois "parte para o estraçalhamento".
 
 
 
Artigo completo:

O cerco vai se fechando

Comissão de Ética vai investigar condutas
de Padilha e advogado de 1ª dama 
 
 
 
 

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu abrir nesta segunda-feira (20) processo para investigar a conduta do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do subchefe de Assuntos Jurídicos da pasta, Gustavo do Vale Rocha.
 
Padilha terá 30 dias para se manifestar sobre a declaração, feita por ele durante evento na Caixa Econômica Federal, sobre critérios para a indicação de ministros pelo presidente Michel Temer. De acordo com o presidente da comissão, Mauro Menezes, o chefe da Casa Civil terá que esclarecer a fala em que teria discutido a nomeação do ministro da Saúde, Ricardo Barros, tendo como objetivo "supostamente [a garantia] de votos para a base do governo no Congresso Nacional"
 
No caso de Gustavo Rocha, a investigação vai apurar se houve infração ética na atuação dele como advogado da primeira-dama Marcela Temer, em processo movido contra os jornais Folha de S.Paulo e O Globo. Na ação, Rocha pede que os veículos de comunicação sejam proibidos de publicar o conteúdo encontrado no celular de Marcela, usado por um hacker na tentativa de extorquir dinheiro dela.
 
De acordo com o colegiado, o subchefe da Casa Civil terá dez dias para se manifestar. "Houve um questionamento sobre o ajustamento ético dessa atuação para alguém que ocupa um cargo no governo", explicou Mauro Menezes.
 
A comissão abriu  processos de investigação após denúncias apresentadas por parlamentares do PT.
 
Já o processo aberto em agosto do ano passado contra o secretário de Comunicação da Presidência, Márcio Freitas, sobre o vínculo com uma entidade do PMDB, teve um pedido de vista feito pelo conselheiro Américo Lacombe. Ele solicitou mais tempo para analisar o tema após o relator do caso, Marcelo Figueiredo, votar por uma advertência ao secretário.
 
Segundo o presidente da comissão, o voto contém uma recomendação contrária à celebração de contratos dessa natureza. "Há uma presunção que o exercício de cargos dessa relevância não é compatível com a remuneração partidária, como foi o caso", afirmou.

Mudança na Lei das Estatais

De acordo com Mauro Menezes, a Comissão de Ética aprovou ainda a redação de uma proposta que proíbe ministros e presidentes de empresas estatais de divulgar antecipadamente informações que possam causar impacto no mercado. Ele explicou que a alteração na Lei 13.303/2016, conhecida como Lei das Estatais, está prevista em um decreto presidencial que regulamenta a legislação.
 
As mudanças, porém, ainda precisam passar por ajustes técnicos na Casa Civil antes de ser publicadas no Diário Oficial da União. Segundo as sugestões de texto, as autoridades devem "resguardar o sigilo das informações relativas a ato ou fato relevante, às quais tenham acesso privilegiado em razão do cargo, função ou emprego público de que sejam titulares, até sua regular divulgação ao mercado".
 
"Não se trata de cerceamento, há um disciplinamento. A liberdade de expressão não é um direito incondicionado, pois, no ambiente do mercado, as informações são utilizadas para favorecer ou desfavorecer [a cotação dos títulos de alguma empresa]", afirmou Menezes.
 
 
DESDE QUANDO PROIBIR  ALGUM
VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO
DE DIVULGAR DETERMINADO TEXTO
DEIXOU DE SER CERCEAMENTO ?
 
Quem quer privacidade,
não deve se meter na carreira política,
mesmo como simples "coadjuvante".

OS CLÂS - Familia unida jamais sera esquecida

 
  
Um dos filhos do Ministro  Raul Jungmann (Ministro da  Defesa... de seus interesses) havia sido nomeado para  um cargo comissionado no MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações).
  
 
Logo em seguida, por medo da opinião pública  (embora isso não tenha sido admitido, por motivos óbvios), tal nomeação foi ANULADA, conforme vemos abaixo:  
 
 
 
Após publicação de reportagem no UOL que divulgava a nomeação de um dos filhos do ministro da Defesa, Raul Jungmann, para um cargo comissionado no MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), o "DOU" (Diário Oficial da União) trouxe na edição desta terça-feira (21) a ANULAÇÃO dessa portaria.  
 
A publicação não traz o nome do filho do ministro e diz apenas que "o ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, no uso da competência que lhe foi delegada, resolve: tornar sem efeito a Portaria MCTIC Nº 824, de 15 de fevereiro de 2017, publicada no Diário Oficial da União nº 36, Seção 2, página 6, de 20 de fevereiro de 2017".
 
 
 
SE  A OPINIÃO PÚBLICA, A NOSSA OPINIÃO,  NÃO TIVESSE IMPORTÂNCIA, COM CERTEZA TAL ANULAÇÃO NÃO ACONTECERIA.
 
 
FICA, MAIS UMA VEZ, COMPROVADO:
 
                       PRECISAMOS REAGIR.                              
 
 

CARNAVAL CADA VEZ MAIOR

 
O Carnaval é uma grande marca da cultura brasileira.
Hoje virou mais “marca” do que Carnaval,
atraindo turistas, industrializando Escolas de Samba e
 roubando a pureza e a alegria natural dos velhos tempos.
 
 
 
 
...
 
Segundo Avelleda, cerca de 700 mil foliões ocuparam as ruas do entorno do Largo da Batata e da Avenida Brigadeiro Faria Lima a expectativa era de 250 mil, quase três vezes menor.
 
...
 
"O bloco se espalhou, invadiu ruas onde nós não havíamos feito os bloqueios. Por isso, muitos motoristas sofreram."
 
*****
 
Não sei se o número de carnavalescos aumentou devido ao aumento de pessoas nas cidades  ou se aumentou por um outro motivo, "mais carnavalesco", vamos dizer assim.
 
 
O verdadeiro Carnaval seria só na terça-feira e foi aumentando, foi se esticando ano após ano,  até chegar ao que é hoje.  Uma rebolância que ocupa mais de uma semana, sem contar com sua "antecipação, chamada de pré-Carnaval, quando tudo para de  funcionar, só funcionando os "pés e os tamborins". Medo é o  Carnaval ocupar o ano inteiro.,
 
 
 
VAMOS SAMBAR!
 
 
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Eternamente perseguido



Legião que ‘persegue’ L--- não para de crescer
 

Josias de  Souza 

Cristiano Zanin Martins, advogado de L---, alistou mais um personagem no pelotão dos “agentes públicos que perseguem L---”: o delegado Marlon Cajado, da Polícia Federal. Em nota oficial, Zanin escreveu que “é desprovida de qualquer fundamento jurídico” o relatório em que Cajado conclui que L--- e Dilma devem responder a inquérito pelo crime de “obstrução de Justiça”. Para o advogado, não há dúvida de que o delegado faz “uso indevido da lei e dos procedimentos jurídicos” para hostilizar L---.

 

O doutor Zanin e todo o petismo sustentam que L---, por imaculado, é inimputável. Investigá-lo é quase um crime de lesa pátria. Asseguram que há um complô da Polícia Federal, de juízes federais de Curitiba e de Brasília, da imprensa nacional e de meia dúzia de delatores vagabundos contra o ex-presidente petista. O exército de detratores de L---  não para de crescer.

 

Embora seja inacreditável, a versão do complô é a que mais convém ao país. L---  já é protagonista de cinco processos judiciais. A essa altura, é mais reconfortante enxergá-lo como vítima de um complô de delegados, procuradores, juízes, jornalistas e delatores para converter um personagem modelo em político desonesto do que ter que admitir que tudo o que está na cara não pode ser uma conspiração da lei das probabilidades contra um sujeito inocente.

 

O Antagonista de hoje está imperdível!

 
 

O Antagonista de hoje, 

está de arrepiar. 

De arrepiar os cabelos "deles",

não os nossos.

  
Querem saber o  que vai arrepiar os cabelos deles?
Basta ler:
 

 
 
Só para terem uma ideia, os assuntos são os seguintes:



Mais empresas delatam Luleco e seu nefasto pai. (segundo O Antagonista o assunto é exclusivo! )

 
 
- Outro assunto imperdível saiu ontem no jornal A  Folha de S. Paulo,  repetindo o que O Antagonista havia publicado em outubro: "Alexandrino Alencar disse que, a pedido de L---, a Odebrecht bancou a Touchdown, de Luleco ..."
 

 

Além disso, O Antagonista também comentou sobre o princípio de incêndio  que aconteceu à Lava Jato nesta madrugada . Foi em uma das salas do subsolo da Superintendência da PF em Curitiba...




- Em outro trecho comentou sobre Eike, que "tem a turma do PT". Eike  "também foi delatado por Alexandre Margotto. 
 
 *****
 
Ser pobre ao ponto de depender do governo  não  é bom, mas ser rico às custas de malandragens e roubalheiras também não é nada confortável, pois o estresse está sempre na porta.
 
 
 
 
 
 
 

Crime e castigo - RICARDO NOBLAT


 O sociólogo Fernando Henrique Cardoso ensinou enquanto sua outra persona, a de político, ainda governava o país:
 
 
“Quando um ministro perde as condições políticas
de permanecer no cargo,
nem mesmo o presidente da República consegue mantê-lo”.
 
 
O presidente Michel Temer sabe disso. Livrou-se a contragosto de Romero Jucá (PMDB-RR), ministro do Planejamento, flagrado conspirando contra a Lava Jato.
 
 
É verdade que Jucá manda no ministro que o sucedeu, manda no PMDB que preside e exerce a função de líder do governo no Congresso. Não é pouca coisa.
 
 
Mas faltou sorte a ele e a outros quatro ministros ...  (*)
 
 
COMPLETO 
 

 
(*)
 
Faltou sorte foi aos brasileiros
que viram todos os seus esforços e dinheiro
 irem pelo ralo,
junto com seu país.
 
 
ALÔ ELEITOR BRASILEIRO!
SUA SORTE OU AZAR
VAI DEPENDER DE VOCÊ,
DA SUA ESCOLHA, DO SEU VOTO.