Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Lobão afirma que anistia a caixa 2 é ‘constitucional’

                                

Lobão afirma que anistia a caixa 2 é ‘constitucional’
Presidente da CCJ diz que Senado vai analisar eventual proposta que venha da Câmara dos Deputados sobre o tema
 
 
 

BRASÍLIA - Investigado na Operação Lava Jato, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Edison Lobão (PMDB-MA), disse em entrevista ao Estado que a Casa vai analisar uma eventual proposta de anistia ao caixa 2 após possível tramitação na Câmara dos Deputados. 

 

 
Para o senador, não há inconstitucionalidade na medida. “Eu quero dizer que é constitucional a figura da anistia, qualquer que ela seja”, afirmou. Lobão também defendeu mudanças na legislação que trata das colaborações premiadas. “Delação só deve ser admitida com o delator solto.” 
 
Sobre a Lava Jato, Lobão é crítico e avaliou que a operação “virou um inquérito universal”. “Em que isso vai resultar? Não sei. Não acho que tem que ser extinta, mas conduzir ao ponto que estamos chegando, da criminalização da vida pública, é o que nos envia para a tirania”, afirmou.   Se a Lava Jato é um inquérito, como disse ele, esse é mais um motivo para  a Operação ser aplaudida.
 
 
  
A tese central da Lava Jato é a de que dinheiro de corrupção abasteceu as campanhas. O sr. concorda?
Existe a prestação de contas após a eleição, que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) examina e decide se está conforme a lei. O que não está previsto como possibilidade de financiamento de campanha, isso é que é crime. 
 
Então o que for registrado como doação nas prestações de conta não deve ser interpretado como dinheiro de corrupção? Essa leitura da Lava Jato de que pode haver corrupção mesmo nas doações aprovadas pelo TSE é equivocada?
Tenho impressão de que é um excesso. Se há uma lei, o TSE aceitou a prestação de contas, você considera isso ilegal depois? Eu não entendo. 
 
Acha que o Congresso precisa deixar isso claro na legislação?
Se há alguma dúvida, compete ao Congresso aclarar. Então, precisa ter um projeto que deixe mais claro o que pode ou o que não pode. 
 
Então, o que está registrado é legal?
É legal. 
 
Deve haver uma legislação que deixe claro isso inclusive nas doações já ocorridas, que são alvo da Lava Jato?
Bom, já que uma instância na Justiça não está aceitando decisão do TSE... 
 
Discutiu-se muito na Câmara dos Deputados no ano passado a chamada anistia ao caixa 2. A Câmara está voltando a articular isso. O sr. apoia?
A figura da anistia existe. Todo ano, o presidente anistia alguns presos por conta disso ou daquilo. Houve a lei da anistia durante o regime militar. Resta saber se anistia tal ou qual é conveniente. Vou aguardar que a Câmara decida lá, quando vier para cá nós avaliaremos. O que eu quero dizer é que é constitucional a figura da anistia, qualquer que ela seja. Anistia não se faz somente para isso, outros crimes podem ser anistiados. 
 
A Lava Jato também utiliza muito o instituto da delação premiada. O sr. acha que a lei da delação precisa mudar?
Tem que alterar. Delação só deve ser admitida com o delator solto. Deve ser espontâneo. O sujeito querer fazer a delação. E na Lava Jato é isso. Está preso lá o delator, que acaba delatando.  Do jeito que falou Lobão, o troca-troca, comum entre a politicalha, é um erro.
 
Existe um incômodo com os delatores?
O que há é que nós, que somos investigados e delatados, vivemos esse estado de constrangimento. E os delatores, aqueles que foram gravemente acusados e presos até (não passam por isso). Teve um delator que chegou na Petrobrás e disse que meteu a mão em US$ 100 milhões (uma referência a Pedro Barusco).
 
E onde ele está?
Livre por aí. Ou seja, mudou-se a imagem. O delator passa a ser uma figura importante e livre. (Joaquim) Silvério dos Reis, que é o rei dos delatores, o precursor dos delatores, se fosse atual, estaria passeando a sua importância pelas praças. 
 
E como ele acabou?
Na desgraça e fuzilado. 
 
Em relação ao projeto de abuso de autoridade, o senhor pensa em dar celeridade?
Esse projeto já estava no plenário com regime de urgência e com um relator nomeado, que é o Roberto Requião (PMDB-PR). O relator é aquele que diz ao presidente que está com o seu parecer pronto ou não e pede pauta. Então, nessa decisão aí, valerá muito mais a posição do relator do que a minha. A relatoria diz que está em condições de votar e pede para que seja incluída na pauta.

Se ele confirmar que está em condições o sr. põe para votar?
Sim, a presidência sempre ATENDE aos relatores. 
 
O sr. vai presidir um colegiado com dez investigados na Lava Jato. Não há conflito de interesses, uma vez que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vai tratar de assuntos e que podem afetar a investigação? 
Isso não tem nenhuma importância. Não tem nenhum condenado lá. Investigado não quer dizer, absolutamente, condenado. É uma fase de esclarecimento que muitas vezes conduz à inocência, como já aconteceu comigo (?)
 
O sr. é investigado na Lava Jato. 
Sou inocente e estou à disposição para esclarecimentos. EU NEGO!
 
Há uma tentativa de criminalização em curso?
Isso é evidente. Todo dia aparecem denúncias contra pessoas e os meios de comunicação batem impiedosamente em todos os políticos, tendo sido objeto de denúncias ou não. Daqui a pouco os políticos não suportam mais . QUEM NÃO SUSPORTA MAIS, VAI SIMPLESMENTE PROCURAR UM EMPREGO.  Se alguém acha que a atividade política está tão ruim assim, ingresse na vida pública para tentar melhorá-la. ESTOU PENSANDO EM FAZÊ-LO, ~POIS NÃO EXISTE OUTRA MANEIRA DE CONSERTAR ESSA BAGUNÇA QUE ESTÁ AÍ ! Agora, destruí-la é que conduz à tirania. Se estigmatizarmos a atividade política e, no passo seguinte, criminalizarmos, estamos debilitando a vida pública. OS PRÓPRIOS POLÍTICOS ESTÃO DEBILITANDO A VIDA PÚBLICA, TORNANDO-A NUM MEIO DE GANHA UMA VIDA P´RÁ LÁ DE BANDIDA!. Ao fazê-lo, vamos acabar com o que resta de conceito da política, sem a qual não há democracia. Não havendo democracia, a alternativa é a tirania, que suprime todas as liberdades. Não creio que seja isso o que a sociedade deseja. 
 
A leitura que o senhor tem da Lava Jato é essa?
Não diria isso da Lava Jato. A operação começou cuidando de determinadas denúncias que se ligavam à Petrobrás. Hoje é outra coisa. É uma inquirição global.NÃO É UMA INQUIRIÇÃO GLOBAL, MAS NACIONAL.  E NOSSOS POLÍTICOS DEVERIAM SER INQIUARIDOS ANTES DE ASSUMIAREM SEUS CARGOS.  CASO FOSSEM RÉUS EM ALGUM PROCESSO, MESMO  NÃO TENDO AINDA SIDO JULGADOS,  NEM DEVERIAM TER DIREITO A UM CARGO PÚBLICO.  Já está a Suíça com interesse no assunto, os Estados Unidos, a Europa... enfim, não se sabe mais para onde vai. Virou um inquérito universal. Em que isso vai resultar? Não sei. Não acho que tem que ser extinta, mas conduzir ao ponto que estamos chegando, da criminalização da vida pública, é o que nos envia para a tirania.

E como reagir a isso?
Temos tido aqui tentativas de corrigir essas distorções e não se consegue. Porque a imprensa não aceita, nem a opinião pública. Ou seja, estamos destinados ao calvário, à destruição. Quando digo nós, quero dizer a vida pública. 

PORTANTO,
VOTEM NAS PUTAS POIS NOS FILHOS NÃO DEU CERTO.
(música)