Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.

sábado, 31 de janeiro de 2015

Petista é apenas um petista

 
"... O soldado é obediente, mas não é servil..."
(Marechal Deodoro da Fonseca, 5 de fevereirode 1888). 
 
 Jaques Wagner, apenas um petista... 
Caros amigos, 
Um velho Coronel da Força Aérea Brasileira, Cyrano Portocarrero, grande amigo do meu pai, forjou a seguinte máxima:
“Um homem, sem seu cavalo, é apenas um homem.
Um cavalo, sem seu cavaleiro, é sempre um cavalo”.
O pensamento visa a chamar a atenção para a nobreza do cavalo diante da insignificância do homem. Coisa dos que chamamos de“homens do cavalo”, entre os quais, honrado, me incluo!
É com este espírito, mal comparando, que enxergo a nomeação do governador Jaques Wagner para o Ministério da Defesa, no qual ele é apenas um petista, com toda a insignificância decrescente que o título encerra, já as Forças Armadas, com ou sem ministro, serão sempre Instituições Nacionais Permanentes, com toda a importância que o texto constitucional lhes confere!
Assim, pouco importam as virtudes ou os vícios do Sr JW, pois ele só terá significado e importância se os militares houverem por bem incorporá-lo ao seu meio e prestigiá-lo como Chefe Militar, o que ele não é, nem nunca será!
Como disse, ele não passa de um petista desempregado, cujo único contato com o nosso meio foi em passagem pelo Colégio Militar do Rio de Janeiro. Deve ter feito amigos que seguiram a carreira e que hoje estão em reserva, nada mais. Pouco se sabe sobre ele neste período, o que me induz a pensar em mediocridade...
Como virtudes, se é que podemos chamar assim, JW tem a proximidade, a simpatia e a confiança da Governanta Dilma Rousseff bem como a facilidade de trânsito nos meandros do Congresso Nacional. Cabe aos Comandantes das Forças e a seus Altos Comandos saber usar estas “virtudes”, mantendo, dele e do governo, a distância de segurança necessária para manobrar no espaço que lhes confere o afastamento do poder e a liberdade de não serem membros e de não terem outros compromissos com o governo além do cumprimento de suas missões constitucionais.
Se JW fez o CFR (Curso de Formação de Reservistas) do CMRJ, deve lembrar-se da máxima de que “quem dá a missão, dá os meios”! Basta lembrá-lo disso ou ensiná-lo sobre o tema desde logo e, após, manter a voga e a pressão !
JW foi sindicalista e saberá interpretar o espírito da mensagem em todos os aspectos ela que encerra, inclusive no social, ligado às necessidades da Família Militar.
Entendo que se deve respeitar a autoridade do Ministro da Defesa, nos seus devidos limites, mas não há qualquer motivo para incorporar o petista JW ao nosso convívio ou para ter com ele consideração além da regulamentar, ou seja, enquanto ele estiver ministro deve ser cobrado e exigido pelas Forças em tudo o que lhe cabe como intermediário junto aos Poderes da República. Não há razão para termos qualquer outro tipo relacionamento ou de consideração para com ele.
Ele, estando ministro ou não, é apenas um político filiado ao partido dos trabalhadores, enquanto nós seremos sempre Marinheiros, Soldados e Aviadores do Brasil!
Os militares conhecem todos os limites do exercício do poder legal, conhecem suas missões, seus deveres e seus compromissos para com a Nação e, para serem eficientes, eficazes e efetivos não precisam bajular ou prestar vassalagem a quem quer que seja, basta-lhes a lei, os regulamentos e a confiança dos brasileiros!
Portanto, qualquer que seja o Ministro da Defesa, precisamos, isto sim, de Comandantes, Chefes e Líderes Militares, eles é que fazem a diferença !
É o que penso e espero!
Gen Bda Paulo Chagas

 

Informações no Canadá

 
Não consegui descobrir a data exata desta publicação, mas é um assunto que nos diz respeito, até porque nossos jornais nunca publicaram nada igual nem  mesmo parecido.  Caso não tivéssemos a Internet nunca saberíamos ao certo o que está acontecendo em nosso país.
 
Todos, no mundo inteiro, ''sabem'' o que está acontecendo aqui no Brasil, menos os petistas!  Na verdade eles não querem ver um país nem um povo passando bem, querem apenas que o PT-Partido de Trapaceiros se dê bem.

Comentários  de Wanderlan Gama  abaixo.
 
 
IMPRENSA DO CANADÁ PUBLICA MATÉRIA SOBRE DILMA ROUSSEFF
  
Original em Inglês e, em seguida, a tradução em Português

A BRAZIL'S PURGATORY ABOUT TO BEGIN*
Nobody cares if Dilma Roussef murdered or robbed.
It is just populism in the cruelest form. She is Lula's lady. Poor people have benefited a little from the end of inflation, and they forgot that this situation was
inherited by Lula. What is interesting is that the Worker's Party is neither Communist nor the helper of workers. IBGE, the main statistical institution in **Brazil**, has just released the information that illiteracy in *Brazil* increased during Lula's reign. Basic sanitation is in the same level as it was at the time of his coronation.
50,000 Brazilians die violent deaths, most caused by guns and drugs smuggled into the coutry by the FARC Marxist terrorists, alliens of Lula.
Who cares? I have a cell phone ande tv set. The next World Cup will be in *Rio*. On the other hand, the Federal Development Bank (BNDES) has received this year US$ 100 BI to lend to large corporations, in order to "buy" their good will towards the government during the election year.

The capitalists get the money for 3,5% ti 7%, while the government pays 10% to 12 % for the banks. Itaú bank had the largest profit of any bank in the *Americas*, including the ones in the *US*. Other acts of largesse of the government include the distribution of TV and radio licences to capitalists and politicians, a TV network for the union leaders (Who take one day of salary from the workers and can't be audited - Lula forbid itand the definition of the targets of investment of the pension funds from state companies, in the order of hundreds of billions of dollars. They can make you or break you.

FASCISM: This is a fascist economy, in its purest definition. Mussolini Would be proud. It is hard for the common folk to understand how Communism has changed from a social utopia to this raw fascism. The reason is that they retain the old veneer in cultural causes, such as free abortion, gay marriage, globalism, ecological radicalism, etc. Just like in *China*, they tell you to live your private life.

Censorship or "media control" is in Dilma's agenda, as it is in full course in *Argentina* and *Venezuela* today. The fiscal privacy of Dilma's opponents has been broken with no consequences. Basic constitutional rights are worth nothing to the Worker's party, and they are challengind property rights. A bunch or communist peasants, all funded and led by Professional agitators, will invade farms, kill people (as they do now) and the issue will be decided by popular acclamation, in commune. We are being prepared to be pawns of the world government. I predict rough times ahead for *Brazil*. Dilma is incompetent and stubborn. Brazil's public debt has almost tripled and is about to explode, due to to the high interest rates. The boom in the exportation of minerals and agro-commodities that gave Lula's popularity such boost can end anytime, especially if a heavy crisis hits the dollar. The taxation level in Brazil is one of the highet in the world, at 40,5% and bureaucracy, with 85 different taxes in the last count, is astronomical. They won't be able to raise tax anymore to support the do-nothings employed in the government and the corruption. When the government crashes, the social aids that supported Lula's popularity will be at risk. Without the booming exports, there willbe fewer jobs, and it is possible that we see riots and protests. Things have always been tôo easy in this coutry, where food grows even in a crack in the sidewalk.
Perhaps it is time for Brazilians to mature from suffering.

PS: Dilma's father was a Bulgarian. He fled his country because he was a communist activist. Surprisingly in Brazil he was a capitalist and very rich, Dilma had a very bourgeois life, living in a large house and studying at private schools. It is always good to belong to the Communist elite.

TRADUÇÃO

O PURGATÓRIO BRASILEIRO ESTÁ PRESTES A COMEÇAR*Ninguém se importa se Dilma Roussef tenha assassinado ou roubado. É apenas o populismo na forma mais cruel. Ela é a senhora Lula. Os pobres se beneficiaram um pouco do fim da inflação e se esqueceram que esta situação foi herdada por Lula. O interessante é que o Partido dos Trabalhadores não é comunista, nem o que auxilia os trabalhadores. IBGE, a principal instituição de estatística no Brasil, acaba de lançar a informação dando conta que o analfabetismo no Brasil aumentou, durante o reinado de Lula. O saneamento básico está no mesmo nível que era no momento da sua coroação.

 50 mil brasileiros morrem de mortes violentas, a maioria causadas por armas e drogas contrabandeadas para o país pelos terroristas marxistas das FARC, os aliados de Lula. A próxima Copa do Mundo será no Rio de Janeiro. Em contrapartida, o Banco Federal de Desenvolvimento (BNDES) recebeu este ano 100 US$ bilhões para emprestar às grandes corporações, a fim de "comprar" a sua boa-vontade em relação ao governo durante a campanha eleitoral.

Os capitalistas receberam o dinheiro com juros em torno de 3,5% a 7%, enquanto o governo paga 10% a 12% para os bancos. Banco Itaú teve o maior lucro de um banco nas Américas, incluindo os dos EUA. Outros atos de generosidade do governo incluem a distribuição de licenças de TV e rádio para os capitalistas e os políticos, uma rede de TV para os dirigentes sindicais (que ganham um dia de salário dos trabalhadores e não podem ser fiscalizadas) e a definição dos objetivos de investimento dos fundos de pensão de empresas estatais, na ordem de centenas de bilhões de dólares.
Eles podem fazê-lo ou quebrá-lo.

FASCISMO: Esta é uma economia fascista, na sua mais pura definição.
Mussolini estaria orgulhoso. É difícil para o povo a entender como o comunismo mudou a partir de uma utopia social para este fascismo na forma
mais primata.  O motivo é que eles mantêm a aparência sob o velho charme por causas culturais, como o aborto livre, o casamento gay, a globalização, o radicalismo ecológico etc. Assim como na China, dizem-lhe como viver sua vida particular.
Censura ou "controle da mídia" está na agenda de Dilma, da mesma forma como se encontra em pleno andamento da Argentina e Venezuela hoje em dia. A privacidade fiscal de oponentes de Dilma foi quebrada sem consequências.

Os direitos fundamentais garantidos pela Constituição nada valem para o Partido dos Trabalhadores e eles estão desafiando os direitos de propriedade. Um grupo de camponeses comunistas, todos financiados e liderados por agitadores profissionais, invadem fazendas, matam pessoas (como fazem agora) e a questão será decidida por consulta popular, da comuna. Estão sendo preparados para ser peões do governo mundial. Prevejo tempos difíceis à frente para o Brasil. Dilma é competente e teimosa. A dívida pública do Brasil quase triplicou, e está prestes a explodir, devido às altas taxas de juros. O boom da exportação de minerais e agro-commodities, que impulsionaram a popularidade de Lula, pode acabar a qualquer momento, especialmente se uma crise pesada atingir o dólar. O nível da tributação no Brasil é um dos mais altos do mundo, com 40,5%, e a burocracia, com 85 diferentes impostos na última contagem, astronômica.

 Eles não serão mais capazes de aumentar os impostos para sustentar os vagabundos empregados do governo e a alta corrupção. Quando o governo quebrar, as ajudas sociais que apoiaram a popularidade de Lula estarão em risco. Sem o crescimento das exportações, haverá menos postos de trabalho, e é possível que nós venhamos a ter tumultos e protestos. As coisas têm sempre sido muito fáceis neste país, onde o alimento cresce até nas rachaduras na calçada.

Talvez já esteja na hora de os brasileiros amadurecerem pelo sofrimento.

PS: O pai de Dilma era búlgaro. Ele fugiu de seu país porque era comunista perigoso, ativista. Surpreendentemente, no Brasil, tornou-se um capitalista e muito rico. Dilma teve uma vida burguesa privilegiada, vivendo em uma casa grande e estudando em escolas privadas. É sempre muito bom fazer parte da elite comunista.
 
 
  "O comentário Informações no Canadá em que aparece um artigo sobre Dilma Roussef que teria sido publicado na imprensa do Canadá não é novo. Apareceu em 2010. Qual foi o órgão de imprensa do Canadá que o publicou? Isto ninguém disse até agora, porque, na verdade, ele não foi publicado em nenhum jornal ou revista do Canadá. Você pode confirmar isto numa rápida pesquisa na internet. É um desses comentários com ares de análise profética, que alguém quis valorizar dando-lhe cunho de matéria publicada em jornais do Canadá."  
 - Abraços        Wanderlan Gama           

                             



 

FALTA TUDO, MENOS A 'ELES'.


 
Falta  de médicos, falta de vergonha de nossos políticos e falta de respeito pelas pessoas que pagam seus enormes salários, sem contar com as outras vantagens que essa politicalha arranca do nosso bolso. Agora há também falta  de água e de luz aos simples mortais, mas não  a eles.
 
Enquanto o povo, digníssimo eleitor, vai a hospitais ou médicos sem ser atendidos, nossos parlamentares utilizam o charmoso Sírio e Libanês, para tratarem de seus males.   Eles podem até  ter uma vida mais longa,  por causa do atendimento primoroso que têm, mas jamais serão imorríveis.   Sem  contar que até hoje não puderam ou souberam explicar à nação qual o motivo de serem não usuários dos mesmos serviços ao povo que os elege.     
                              
No vídeo abaixo podemos ver um Procurador chorando ao comparar um hospital público a um campo de concentração nazista.
 

Fracasso da educação

 

Recebido por email.

 

Ministro reconhece o fracasso da educação pública brasileira

e atropela falsa profecia de L---

 
– O resultado da edição 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não foi uma surpresa para os leitores do UACHO.INFO pois o site alerta, há anos, para o fato de jovens e adolescentes terem conhecimento raso e desconhecerem até mesmo os assuntos corriqueiros do cotidiano. Sem contar a dificuldade para ler e escrever, o que não é privilégio das camadas sociais menos favorecidas. Tudo isso é fruto da pasteurização da informação, cada vez mais oportunista e vazia em termos de conteúdo. Fora isso, causa espécie o movimento crescente que incensa o “ter” e sepulta o “ser”.
No momento em que 529 mil alunos que participaram do Enem tiraram nota zero em redação, fica claro que há na educação, como um todo, algo muito mais grave do que se imaginava. Muitos justificaram o resultado assustador alegando que o tema da redação foi inusitado, mas é preciso estar preparado para os imprevistos que a vida oferece. O caos que surgiu na prova de redação reforça a tese antiga de que aos políticos brasileiros interessa a ignorância do eleitorado, pois só assim os chamados representantes do povo se perpetuam no poder.
O contribuinte brasileiro enfrenta a maior carga tributária do planeta, mas não recebe a devida contrapartida por parte do Estado. A situação torna-se mais grave quando em cena entra a educação privada. As escolas particulares cobram verdadeiras fortunas, sem que os alunos aprendam em proporção correspondente ao valor das mensalidades. Ou seja, paga-se muito e tem-se pouco. Quadro que antecipa a mediocridade intelectual dos próximos anos.
O maior problema nesse cenário de perplexidade e indignação é de responsabilidade do Estado, que na rede pública de ensino oferece algo pífio àqueles que não têm motivação para aprender. Vale salientar que o então presidente L--- I-----da S----  agora um bem sucedido lobista de empreiteira, disse certa vez que o “companheiro” Fernando Haddad foi o maior ministro da Educação da história nacional. É verdade que L--- queria emplacar na prefeitura de São Paulo o seu ex-colaborador, mas colocar Haddad no Olimpo da Educação foi uma temeridade.
 
O resultado da passagem de Fernando Haddad pelo Ministério da Educação começa a aparecer.

Escolhido pela reeleita Dilma Rousseff para comandar a pasta em seu novo governo, Cid Gomes mal foi empossado e já encontrou um enorme problema para destrinchar. Ex-governador do Ceará e sem experiência para cuidar de tão importante ministério, até porque o futuro depende da educação púbica ou privada, Cid Gomes empurrou o problema para os antecessores. Aos jornalistas, o ministro disse que a educação pública brasileira está devendo. “O diagnóstico que se faz do ensino público brasileiro é de que deixa muito a desejar”, disse Cid Gomes.
A declaração do ministro atropela a afirmação do apedeuta Lula, que para fincar um dos seus postes políticos na maior cidade brasileira se valeu de mais uma mentira. A de que Haddad fora o maior ministro da Educação de todos os tempos.  (*)
 
O prefeito paulista foi tão bom quanto ministro quanto a excelência da saúde pública do País, que um dia o ex-metalúrgico disse estar a um passo da perfeição.
Fonte: ucho.info
 
(*) Estou quase acreditando no palavrório do nosso ex-presidente, ao menos dessa vez.
 
 
 
 

Medo


 


Com medo do que pode acontecer,  o atual governo, mais do que desmoralizado, está fazendo tudo o que pode para eleger um igualmente petista para o cargo de Presidente da Câmara dos Deputados.  Não chega termos como Presidente do Senado o ladravaz Renan Calheiros, já mais do que eleito.
 Muitos estão pedindo o impeachment da PresidentA, mas se esquecem que teríamos, em seu lugar, Michel Temer.  Claro que pior que ela não existe mais ninguém, mas ter um PMDBosta na Presidência seria demais! 
 
Ou será que aqueles que se mostraram tão favoráveis a uma grandeza brasileira também se candidatarão nas próximas eleições aguardando os votos dos ainda crédulos ?   Veremos.
 
 
'Quem nunca comeu melado, quando come se lambuza.'
 
O grande medo da nossa PresidentA é um Congresso que faça frente a ela, mas se esquece que o método  de 'afagar' quem nunca comeu melado é apenas oferecer a ele um pouco de mel.  E deixar que ele se lambuze . 
 
 
''O Congresso inaugura neste domingo uma legislatura condenada a defrontar-se com um desastre definidor do seu caráter. Todos sabem que o petrolão, espécie de asteroide político, vai se chocar com a edificação de Oscar Niemeyer. Prestes a se tornar uma instituição ainda mais frágil num sistema político cada vez mais precário, o Parlamento vive seus últimos dias de ansiedade antes da explosão. E o que faz? Em vez de tentar salvar a alma, entrega-se aos seus vícios mais calhordas. Sem disfarces.''
 
 
POLÍTICO BOM , É POLÍTICO. MORTO.
 

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Comissão da Meia Verdade - Um tiro no pé

 

Às vezes o desejo de vingança
ou a necessidade de nos impor
é tão grande,
que nos leva a dar um
tiro no nosso próprio pé!
 
 
 
Mário César Flores: o ex-ministro da Marinha percebe que argumentos da Comissão Nacional da Verdade servem para “incriminar” a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula da Silva no caso da corrupção na Petrobrás.  
 
O almirante da reserva Mário César Flores é um dos mais qualificados intelectuais brasileiros vivos. O leitor deve se lembrar dele por ter sido ministro da Marinha no governo Fernando Collor. Foi também ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos no governo Itamar Franco. Flores publicou, que eu saiba, sete livros sobre defesa e poder militar. Talvez tenha escrito outros. Cidadão educadíssimo, além de inteligente e culto, mesmo na re­ser­va não seria dispensado de prestar serviço a nenhum governo, se não existisse enorme preconceito contra os militares. Preconceito que vem desde que Fernando Henrique Car­doso, a esquerda, chegou ao go­verno. É uma pena, pois quem per­de, ao deixá-lo na prateleira, é o Brasil.


Do alto de seus 83 anos, Mário Cesar Flores, dono de uma lucidez invejável, de um raciocínio tão preciso quanto arguto e de muita experiência, seria melhor ministro da Defesa que qualquer um dos que já ocuparam a pasta. Ou do Planeja­men­to, ou de outra meia dúzia de ministérios, hoje nas mãos de nulidades absolutas.


Ninguém na imprensa ou na oposição percebeu, mas não passou batido para Mário César Flo­res: a Comissão Nacional da Ver­da­de responsabilizou integralmente Lula e Dilma por toda a rou­ba­lheira da Petrobrás. Res­pon­sabilidade mes­mo, condizente com as penas da lei.
 
Explico, ou melhor, o almirante Flores explica: a dita Comissão Nacional da Verdade, em seu relatório, responsabilizou os ex-presidentes do regime militar por todos os excessos cometidos pela repressão contra presos políticos. Respon­sabilizou também os ministros militares da época, bem como os comandantes dos Exércitos e de unidades militares onde podem ter ocorrido violações de direitos humanos. No entender da tal Comissão essas autoridades são responsáveis por tais crimes, pelo fato de ocuparem postos mais altos na cadeia de comando em que foram cometidos. Ainda no entender dos “brilhantes” membros da Comissão essa posição na hierarquia os faz, irretorquivelmente, culpados. O recurso ao “eu não sabia” é integralmente repelido pela dita Comissão Nacional da Verdade.


A seguir, pois, os critérios da Comissão, Lula e Dilma respondem pela roubalheira da Petro­brás, como presidentes da Re­pública. Há ainda o agravante de Dilma ter ocupado a presidência do conselho de administração da Petrobrás, e ambos, Lula e Dilma, terem como próximos, quase de casa, elementos-chave nos desvios de dinheiro público, como Paulo Roberto Costa.
 
Meta­fo­ri­camente, na interpretação da dita Comissão Nacional da Verdade, a “tortura” a que foi submetida a Petrobrás pela “ditadura” petista instalada no país, tem Lula e Dilma como responsáveis iniludíveis.
 
Responsáveis “político-administrativos”, como presidentes. Dilma mais responsável ainda, pois chefiou um dos “centros de tortura” onde foi vitimada a Pe­trobrás: o conselho de ad­mi­nis­tração da empresa. E Lula e Dil­ma conviveram, fraternalmente com os “torturadores” Paulo Ro­berto Costa, José Sergio Gabrielli e Renato Duque, entre outros.
 
 

Texto do Jornalista Fernão de Lara Mesquita sobre 64

 

 
Um pouco de racionalidade na guerra de propaganda
Um testemunho: Fernão Lara Mesquita


 
"Para entender o que aconteceu em 64 é preciso lembrar o que era o mundo naquela época. Um total de 30 países, parando na metade da Alemanha de hoje, havia sido engolido pela Rússia comunista por força militar. Invasão mesmo, que instalava um ditador que atuava sob ordens diretas de Moscou. Todos os que tentaram escapar, como a Hungria em 56, a Checoslováquia em 68, a Polônia em 80 e outros, sofreram novas invasões e massacres.  E tinha mais a China, o Vietnã, o Camboja, a Coreia do Norte, etc., na Ásia, onde houve verdadeiros genocídios. Na África era Cuba que fazia o papel que os russos fizeram na Europa, invadindo países e instalando ditadores no poder.
 
As ditaduras comunistas, todas elas, fuzilavam sumariamente quem falasse contra esses ditadores. Não era preciso agir, bastava falar para morrer, ou nem isso. No Camboja um quarto de toda a população foi executado pelo ditador Pol Pot entre 1975 e 1979, sob os aplausos da esquerda internacional e da brasileira.
 
Os países onde não havia ditaduras como essas viviam sob ataques de grupos terroristas que as apoiavam e assassinavam e mutilavam pessoas a esmo detonando bombas em lugares públicos ou fuzilando gente desarmada nas ruas.
 
As correntes mais radicais da esquerda brasileira treinavam guerrilheiros em Cuba desde antes de 1964. Quando João Goulart subiu ao poder com a renúncia de Jânio Quadros, passaram a declarar abertamente que era nesse clube que queriam enfiar o Brasil.
 
64 foi um golpe de civis e militares brasileiros que lutaram na 2.ª Guerra Mundial e derrubaram a ditadura de Getúlio Vargas, para impedir que o ex-ministro do Trabalho de Vargas levasse o País para onde ele estava prometendo levá-lo, apesar de se ter tornado presidente por acaso.Tratava-se, portanto, de evitar que o Brasil entrasse num funil do qual não havia volta, e por isso tanta gente boa entrou nessa luta e a maioria esmagadora do povo, na época, a apoiou.
 
A proposta do primeiro governo militar era só limpar a área da mistura de corrupção com ideologia que, aproveitando-se das liberdades democráticas, armava um golpe de dentro do sistema para extingui-las de uma vez por todas, e convocar novas eleições para devolver o poder aos civis.

 Até outubro de 65, um ano e meio depois do golpe, seguindo o combinado, os militares tinham-se limitado a cassar o direito de eleger e de ser eleito, por dez anos, de 289 pessoas, incluindo 5 governadores, 11 prefeitos e 51 deputados acusados de corrupção mais que de esquerdismo.
 
Ninguém tinha sido preso, ninguém tinha sido fuzilado, ninguém tinha sido torturado. Os partidos políticos estavam funcionando, o Congresso estava aberto e houve eleições livres para governador e as presidenciais estavam marcadas para a data em que deveria terminar o mandato de Jânio Quadros.
 
O quadro só começou a mudar quando em outubro de 65, diante do resultado da eleição para governadores, o Ato Institucional n.º2 (AI-2) extinguiu partidos, interferiu no Judiciário e tornou indireta a eleição para presidente. Foi nesse momento que o jornal O Estado de S. Paulo, que até então os apoiara, rompeu com os militares e passou a combatê-los.
​ ​
Tudo isso aconteceu praticamente dentro de minha casa, porque meu pai, Ruy Mesquita, era um dos principais conspiradores civis, fato de que tenho o maior orgulho.
 
Antes mesmo da edição do AI-2, porém, a esquerda armada já havia matado dois: um civil, com uma bomba no Cine Bruni, no Rio, que feriu mais um monte de gente; e um militar numa emboscada no Paraná. E continuou matando depois dele.

 
Ainda assim, a barra só iria pesar mesmo a partir de dezembro de 68, com a edição do AI-5. Aí é que começaria a guerra. Mas os militares só aceitaram essa guerra depois do 19º assassinato cometido pela esquerda armada.

 
Foi a esquerda armada, portanto, que deu o pretexto para a chamada "linha dura" militar tomar o poder e a ditadura durar 21 anos, tempo mais que suficiente para os trogloditas de ambos os lados começarem a gostar do que faziam quando puxavam gatilhos, acendiam pavios ou aplicavam choques elétricos.
 
A guerra é sempre o paraíso dos tarados e dos psicopatas e aqui não foi diferente.
 
No cômputo final, a esquerda armada matou 119 pessoas, a maioria das quais desarmada e que nada tinha que ver com a guerra dela; e os militares mataram 429 "guerrilheiros", segundo a esquerda, 362 "terroristas", segundo os próprios militares. O número e as qualificações verdadeiras devem estar em algum lugar no meio dessas diferenças.
 
Uma boa parte dos que caíram morreu atirando, de armas na mão; outra parte morreu na tortura, assassinada ou no fogo cruzado.
 
Está certo: não deveria morrer ninguém depois de rendido, e morreu. E assim como morreram culpados de crimes de sangue, morreram inocentes. Eu mesmo tive vários deles escondidos em nossa casa, até no meu quarto de dormir, e já jornalista contribuí para resgatar outros tantos. Mas isso é o que acontece em toda guerra, porque guerra é, exatamente, a suspensão completa da racionalidade e do respeito à dignidade humana.
 
O total de mortos pelos militares ao longo de todos aqueles 21 "anos de chumbo" corresponde mais ou menos ao que morre assassinado em pouco mais de dois dias e meio neste nosso Brasil "democrático" e "pacificado" de hoje, onde se matam 50 mil por ano.
 
Há, por enquanto, 40.300 pessoas vivendo de indenizações por conta do que elas ou seus parentes sofreram na ditadura, todas do lado da esquerda. 
 
Nenhum dos parentes dos 119 mortos pela esquerda armada, nem das centenas de feridos, recebeu nada desses R$ 3,4 bilhões que o Estado andou distribuindo. 
Enfim, esse é o resumo dos fatos nas quantidades e na ordem exatas em que aconteceram, do que dou fé porque estava lá.
 
​"​
E deixo registrado para os leitores que não viveram aqueles tempos compararem com o que andam vendo e ouvindo por aí e tirarem suas próprias conclusões sobre quanto desse barulho todo corresponde a sentimentos e intenções honestas".
 
FONTE:
 
Fernão Lara Mesquita é jornalista.
 
 
 
__,_._,
 
 
 

Falta de água e de luz








 “Os que creem que a culpa
de nossos males está em nossas estrelas
e não em nós mesmos
ficam perdidos quando as nuvens encobrem o céu.”
 
(Roberto Campos)
 
 
 
Um vídeo de Steve Cutts, 
que trata do poder de destruição do homem,
 deixa-nos com vergonha de pertencer à raça humana.
E ainda reclamamos que nos falta água e luz.
 
 
 
ISRAEL:
 

As terras que compõem hoje o Estado de Israel já foram descritas por Mark Twain e outros visitantes como um grande pedaço de deserto árido. De fato, o deserto de Negev ocupa um razoável espaço no pequeno território de Israel, e basta circular por lá para perceber como é um ambiente inóspito e seco. Não obstante, há, hoje, algo como 240 milhões de árvores no país, a maioria plantada uma a uma, e Israel é produtor e até exportador de frutas.
 
Tem, ainda, grande produção de peixes. O israelense, num deserto, consome bastante peixe, enquanto o cubano, numa ilha, não tem acesso a tal alimento, sabemos o motivo (a ditadura não permite a pesca com receio de mais fugas para a Flórida). Como pode? Como Israel conseguiu driblar a escassez de água e dar a volta por cima?
 
Boa parte da resposta se encontra na cultura, na postura dos israelenses. Em Start-Up Nation, os autores Dan Senor e Saul Singer tentam explicar justamente este fenômeno, o “milagre” econômico de Israel, um país que possui um setor dinâmico de tecnologia, um dos mais avançados do mundo, além desse incrível destaque na agricultura em um país geograficamente hostil a tal setor.
 
Para focar apenas no aspecto da água, de forma bem resumida, eis a resposta de Israel, além de muita determinação e desejo de superação: tecnologia. Enquanto muitos olham para os obstáculos e desanimam, ou observam os céus em busca de respostas, os israelenses foram lá e criaram as tecnologias que revolucionaram sua economia.

 
Apenas 20% da terra de Israel é arável. Mesmo assim, isso não impediu o florescimento da agricultura no país, basicamente por meio dos kibbutzim, adaptados atualmente ao mundo globalizado. Israel fatura mais de US$ 50 milhões por ano com a exportação de flores! Água é a matéria-prima da agricultura, e se estima que até 70% do consumo mundial vem desse setor. Israel tinha tudo para não ter agricultura alguma, mas superou o obstáculo natural com o uso de tecnologia.

 
É o país líder em reciclar água usada, por exemplo: mais de 70% é reciclado, o que representa o triplo do percentual reciclado na Espanha, o país na segunda colocação. Israel é líder ainda em agricultura no deserto, irrigação por gotejamento e dessalinização. Das quatro grandes plantas industriais de dessalinização no mundo, nada menos do que três estão em Israel. Aqui é possível conhecer melhor o “milagre” que a tecnologia de gotejamento, descoberta pelo engenheiro israelense Simcha Blass, faz até hoje na agricultura mundial, inclusive no Brasil.
 
Em resumo, é legítimo o governo fazer campanha pela moderação no uso da água em época de estiagem fora dos padrões históricos. São Pedro teria sua parcela de culpa. Mas, deixando de lado a responsabilidade dos governos na má administração do problema, na ocultação da verdade para fins eleitoreiros, e nas medidas tomadas que geraram distorções no mecanismo de incentivos do uso do bem escasso, o fato é que a solução para o “problema da água” está na tecnologia, não na “dança da chuva”.
 
Israel é o melhor exemplo de que, mesmo num deserto, o homem é capaz de inovar e driblar os obstáculos impostos pela natureza. Uma questão de atitude.
       
 
Rodrigo Constantino

 

 
 
 

IMAGEM DE UM BEBUM - Poesia - Alamir Longo


Quem vê aí nessa imagem
Esse pária em decadência
Vencido pela demência
E tomado de podridão
Nem parece o charlatão
Amante de avião moderno
Enfiado dentro dum terno
Forradinho de mutreta
Que arrepiava até o capeta
Nas profundezas do inferno.
 
 
Maior medo desse cabra
É um dia ser investigado
  Ter seus podres revirados
Cabo a rabo na sua vida
                                                                  Com a teta quase perdida
                                                                  Nem dorme de encagaçado
 
 
  Caso seja desmamado
Dessa vaquinha tetuda

  Será um Deus nos acuda
Com noites longas e frias
Pois vai terminar seus dias
Numa cela da Papuda!
 
 
 
Alamir Longo é poeta e compositor  gaúcho
 
 
 
 

PT-Partido dos Trapaceiros e contradições


Características de um petista 

 Recebido por email

O PERFIL DO MILITANTE DO CAOS

Paulo Briguet.
19.12.2014
 

É o cara que se escandaliza com Bolsonaro, mas não vê problema algum em Graça Foster, em Dilma, em Lula
É o cidadão que se preocupa com os centavos da passagem de ônibus, mas ignora os milhões da Petrobrás.
É a moça que defende o aborto, mas considera a palmada um crime hediondo. 
É aquele que odeia os judeus e quer a destruição do Estado de Israel, mas faz campanha contra o racismo e xinga os adversários de nazistas.
 É aquele que acusa Bolsonaro de ser apologista do estupro, mas ignora o professor que defendeu o estupro de Rachel Sheherazade.
É aquele que chama empresário de sonegador, mas aceita a maquiagem fiscal da Dilma.
É aquele que protesta quando morre um traficante, mas festeja quando morre um policial militar.

É aquele que não se importa em destruir a vida do adversário, se isso for importante para a causa ou o "partido".

É aquele que passa a odiar sua cidade quando a maioria não vota em sua candidata.
É aquele que chama o caso Celso Daniel de “crime comum”.
É aquele que usa a expressão “ação penal 470” para se referir ao mensalão.
É aquele que prega a estatização do financiamento eleitoral.
É aquele que usa a palavra “estadunidense”.
É aquele que tem uma grande simpatia pelos nanicos da linha auxiliar do PT.
É aquele que não vê nada demais no fato de o PIB per capita da Coreia do Sul ser de 32 mil dólares e o da Coreia do Norte, de 1.800 dólares. Afinal, a Coreia comunista é mais igualitária.
É aquele que apoia o movimento gay, mas também apoia o regime cubano, que já fez campos de concentração para homossexuais.
É aquele que acredita em governo grátis, mesmo quando o País trabalha até maio só para pagar impostos.
É aquele que odeia a censura, mas quer o controle social da mídia.
É aquele que faz tudo para acabar com a família e a igreja, pois sabe que elas são os principais focos de resistência ao poder do Estado e dos movimentos sociais.No fundo ele sabe que o país está sendo saqueado, exaurido, violentado – mas diz que o problema é o Bolsonaro.
É aquele que nunca perdoa.
 
Publicado originalmente no Jornal  de Londrina
 
 
 


 

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Sabe o que é Potiretama?

      
  Recebido por email


Potiretama é um município cearense a 280 quilômetros de Fortaleza. Tem 6.129 habitantes, dos quais 1.250 são beneficiários do Bolsa Família.
 
    Seu IDH – conforme dados de 2010 é 0,604, o que leva o município a ocupar o 125º lugar no Ceará e o 4.055º no Brasil.
 
    Potiretama não tem sequer um hospital ou mesmo escolas com um mínimo de qualidade!
 
    Falta até água, bastando dizer que no prédio da Prefeitura, sede da maior autoridade municipal, falta água até mesmo para lavar as mãos!
 
     Você imagina qual é a maior economia de Potiretama? O Bolsa Família.
 
    Quer saber o que tal programa BOLSA FAMILIA produz com invulgar competência? Ócio, vagabundagem e VOTOS.
 
    Em 2010 uma empresa de Mossoró instalou no município uma unidade industrial para processamento de castanha de caju.
 
    A Prefeitura, então, criou uma cooperativa para disciplinar a atividade dos trabalhadores, mas a empresa, que começara com 130 funcionários, só durou três meses. Motivo? Falta de mão de obra!
 
    Será que os 6 mil habitantes estavam todos empregados? Não, trabalhar para que,recebem tudo de graça,com os nossos altissimos Impostos pagos regiamente.
 
    Quanto aos votos, nas recentes eleições presidenciais a candidata Dilma Rousseff recebeu 92% dos votos, cabendo ao outro candidato os restantes 8%.
 
   Em números absolutos, dos 3.816 eleitores que manifestaram sua vontade nas urnas, 3.511 optaram pela permanência da senhora Dilma Rousseff como presidente, mostrando que o programa não é um mero CABO eleitoral.
 
    Em verdade é muito mais. É, isto sim, um "GENERAL"eleitoral, é como alimentar porcos e galinhas, que esperam todo dia seu alimento sem nada produzirem!...
 
     Potiretama não deixa margem a dúvidas; não deixa pessoa alguma mentir.
 
 
 O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA 
NÃO É APENAS UM CABO ELEITORAL.
 
PODERÍAMOS CHAMÁ-LO DE
CABO PRESIDENCIAL
 
 
NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES,
VOTE
NA PREGUIÇA.