Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

domingo, 11 de janeiro de 2015

Marta Suplicy, uma atiradora ambulante

 

"L--- está fora do governo e foi traído " -
- Marta  Suplicy -

Marta Suplicy (PT-SP) afirmou que o ex-presidente L--- não 'participará' do segundo governo da presidente Dilma Rousseff:
A senadora, ministra defenestrada do atual governo de  Dilma, deu apoio ao movimento “Volta, L--- ”Em entrevista concedida a Eliane Cantanhêde, do Estado de S. Paulo, Mart Suplicy revelou o que ninguém assume publicamente, embora não seja novidade para quem acompanha os fatos políticos que atravancam esse país: que o ex-presidente estaria insatisfeito com sua criação  (ele a ajudou a se eleger duas vezes como presidente da república).
Marta Suplict aproveitou a entrevista para fazer críticas ao novo ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e ao presidente nacional do PT, Rui Falcão.  Segundo suas palavras, “Mercadante é inimigo e  Rui traiu o partido e o projeto do PT.  Não satisfeita , disse ainda que o partido se acovardou"..
"Mercadante, é candidatíssimo a presidente da República em 2018,
mas terá contra si a arrogância e o autoritarismo."
Só não explicou de quem viria a arrogância e o autoritarismo citados.

 

De acordo com suas palavras, os desafios são enormes.  Disse também que não foram adotadas ações necessárias, ao ser percebido o fracasso da política econômica de Dilma.

“É preciso ter humildade e a forma de reconhecer os erros a esta altura é deixar a equipe trabalhar. Dilma não teria reconhecido seus enormes erros nem na campanha, nem em seu discurso de posse.  Marta Suplicy  não acredita nas mudanças na postura autoritária (centralizadora) de nossa presidentA. 

A senadora ´pretendeu mostrar seu total afastamento com o governo, defendendo a demissão de Graça Foster.  Se mostrou, ainda, bastante espantada com os desmandos governamentais, embora não tenha intenção alguma em deixar o partido que ajudou a criar.  Só gostaria de saber .

Por conta das várias denúncias de corrupção e depois de ver nossa economia toda esfarrapada, a ex ministra mandou seu recado:   “Ou o PT muda ou acaba”

As críticas feitas  têm nossa  concordância,  mas caso ela se ela tivesse sido convidada a ser Ministra, de novo,  estaria criticando o governo do qual faria parte?