Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

MORTES NA PRAIA


MORTE NA PRAIA I
 
Depois de ser pressionada pelas lideranças sindicais, criadas para cuidar dos benefícios dos trabalhadores, a presidentA Dilma resolveu reverter ao menos parte das mudanças que seriam feitas no seguro-desemprego. 
 

Porém...  Dilma já teria resolvido cortar o seguro-desemprego antes mesmo das eleições, embora tenha escondido isso de seus eleitores, para ganhar seu voto,   criticando o fato  e atribuindo tal comportamento ao seu adversário. 

Não caberia a "um simples mortal" discutir semelhantes cortes financeiros, como cortar o seguro-desemprego e outras dávidas dadas aos pobres trabalhadores com o uso mal intencionado do bolso alheio, depois de tantos gastos da União, capazes de levar qualquer pais a falência com um dinheiro mal direcionado.  E devidamente 'afanado'.
 
Se cabe a alguém discutir a nova mudança no seguro-desemprego seria ao Ministro Levey, chamado para consertar a porcariada feita nas finanças do governo. 
Vamos ver quanto tempo,
ou quantos rounds,
nosso Ministro suportará.

 

 
MORTE NA PRAIA II
 
Em menos de 3  curtas horas o advogado de Cerveró voltou atrás e desistiu de arrolar a presidenta Dilma Rousseff como testemunha no processo da Petrobrás.  Segundo ele "Não há nenhum fato politico. Chegamos a conclusão de que Dilma não tinha o que falar."  Ou foi engano dele ou já sabe que ela  diria não saber de nada. 
 
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/cervero-recua-e-desiste-de-arrolar-dilma-como-testemunha

 
NB: Há um trecho que  não está aparecendo, mesmo depois do trabalhão de diversas tentativas de outras cores, sem resultado.   Portanto, vai preto no preto, mesmo.




 
 "