Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Lula e Roberto Teixeira, uma grande amizade





 
Lula morou, 'de graça', na casa de um amigo (Roberto Teixeira)  por nove longos anos.   A foto do casarão onde Lula morou  'DE GRAÇA' durante tanto tempo está ao lado  (lado esquerdo, naturalmente). 
 
 
 
 
 
 
A reportagem completa foi feita no dia 18.04.07 e está no site abaixo
 
 
 
 
Lamentavelmente, a reportagem não tirou uma grande dúvida: porque motivo uma pessoa cederia um casarão como esse, gratuitamente, a um compadre seu?   Foi realmente de graça? 
 
 
Você cederia uma casa a um amigo ou mesmo a um irmão,
por tão longo tempo, gratuitamente ?
 
 
*****
 
 
PARA RELEMBRAR

Lula, Lulinha e moradia de graça. Uma questão de DNA - 30.12.2010

 http://puteiro-nacional.blogspot.com.br/2010/12/lula-lulinha-e-moradira-de-graca-uma.html

Está no blog de Reinaldo Azevedo um artigo de José Ernesto Credendio e Andreza Matais, que saiu na Folha de São Paulo.   

Trecho do artigo:   "Um dos filhos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fábio Luís, mora desde 2007 em apartamento alugado por R$ 12 mil nos Jardins, bairro nobre de São Paulo. Quem paga a conta é uma empresa com contratos com vários governos, entre eles o federal. Lulinha, como Fábio Luís é conhecido, não é sócio da empresa que paga o aluguel."
Da mesma forma que LI morou de graça durante  anos no apartamento do empresário - seu  “compadre” - Roberto Teixeira, seu filhinho segue o mesmo caminho, no mínimo constrangedor.


É como disse  Reinaldo Azevedo:  "fácil entender  porque  LI fica chateado com a imprensa."

Artigo completo em: