Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sábado, 24 de janeiro de 2015

Recessão e contração


Dois grandes Rs
- Merval Pereira -

24.01.2015

Recessão é uma palavra maldita em qualquer idioma econômico. Em inglês, diz-se "the big R" (o grande R) para não falar a palavra fatal. Pois foi erro de um ministro sem experiência política como Joaquim Levy admitir em entrevista aqui em Davos que poderemos ter eventualmente uma recessão em algum trimestre este ano.

 Depois ele retificou, afirmando que quisera dizer "contração" da economia, e não recessão, que tecnicamente é o crescimento negativo (outro paradoxo do economês) em dois trimestres seguidos. Como ele não havia falado em recessão no encontro com investidores naquele mesmo dia, parece claro que foi uma escorregadela sem maiores consequências.

Mas como está realmente no radar de muitos analistas a possibilidade de termos uma recessão este ano, ficou claro também que o ministro da Fazenda está com essa palavrinha maldita no inconsciente.
 
Artigo completo em

*****

Segundo Merval Pereira, Levy não tem experiência política.  Não tem mesmo e não cabe a ele nenhum compromisso com os  brasileiros.   O único interesse que ele tem, e para o qual foi chamado, é com as finanças da União que estão em vertiginosa decadência depois de tantos anos de um PT no seu falso comando.
Embora Llevy seja um de nossos ministros, ele  foi convocado por nossa PresidentA para cuidar e consertar a economia brasileira que está aos farrapos, depois de roubos indecorosos.
Trocar recessão por contratação é apenas trocar uma palavra por outra, embora esse não seja o pensamento econômico atual.