Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Barco, barquinho e bote


EU NÃO SABIA!


Omissão de bens à Justiça Eleitoral - https://pt.wikipedia.org/wiki/Wilder_Morais    

O senador Wilder, segundo dados do wikipédia, 
 
" um dos empresários mais ricos de Goiás enfrenta denúncias relativas à omissão de grande parte de seus bens na prestação de contas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Apenas na Junta Comercial de Goiás, registros mostram que Wilder é sócio-proprietário de 24 empresas. Na declaração de bens ao TSE, são listadas somente 15 empresas e um patrimônio de apenas R$ 14,4 milhões.
 
 
Curioso é as reportagens falarem sobre o jantar  de Alexandre de Moraes no barco do senador, "uma casa flutuante", onde teria sido devidamente adestrado (é o que dizem) para a sabatina que o espera e não fazerem nenhum comentário sobre o quanto custaria um barco como o dele.   E QUANTO CUSTARIA MANTÊ-LO, POR MÊS !
 
 
Ah! Alexandre de Moraes NÃO SABIA que o jantar se daria dentro de um barco.  Só esqueceram de dizer a ele que o maior problema não era o local onde se daria o jantar, mas o "tipo de gente" com que jantaria.
 
 
"Ele  estava num encontro com senadores. 
Mas vai passar por uma sabatina",
disse um senador.