Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

AUTORITÁRIOS SOMOS NÓS!


COMENTÁRIOS FORAM COLOCADOS NA
COR LARANJA



O caráter autoritário
dos ataques ao Legislativo
 

Grupos organizados demonstraram ontem
o mais categórico e absoluto desrespeito às instituições da democracia
- regime que, aliás, lhes concede o direito de protestar.
TODOS OS DIAS LEMOS SOBRE O QUE SE PODE CHAMAR DE ABSOLUTO DESRESPEITO ÀS INSTITUÇÕES DA 'DEMOCRACIA', VINDOS DOS PARLAMENTARES.  SE 'RECADINHOS FLORIDOS' NÃO SÃO ATENDIDOS, SÓ A GROSSERIA PODE NOS SALVAR.  
 
NÃO EXISTE NENHUM GRUPO MAIS ORGANIZADO E MAIS COEZO QUE OS PARLAMENTARES, QUE JOGAM SUAS DISCORDÂNCIAS PARA BAIXO DO TAPETE  SEMPRE QUE UM DELES É AMEAÇADO, PORQUE A AMEAÇA PODE SERVIR PARA TODOS ELES, INDEPENDENTE DE SUAS PÉRFIÍDAS INTENÇÕES. 
 

Merecem o mais veemente repúdio os ataques ao Legislativo protagonizados ontem, no Rio e em Brasília, por grupos organizados.  REPÚDIO MERECEM OS PARLAMENTARES QUE NOS JOGARAM PARA O CAOS FINANCEIRO E  NÃO SE DIGNAM A COLABORAR COM A MIXÓRDIA FEITA POR POLÍTICOS E PAGAS PELOS CIDADÃOS QUE TRABALHAM PARA OS SUTENTAR.

No Rio, policiais, bombeiros e servidores da previdência estadual cercaram e tentaram invadir, mais uma vez, a Assembleia. Protestavam contra o atraso de salários e medidas propostas pelo governo fluminense para atenuação da crise. Confrontaram a força encarregada da segurança do patrimônio público.  COMO AGIRIAM OS PARLAMENTARES SE VISSEM SEUS SALÁRIOS ATRASADOS OU SEUS BENEFÍCIOS SEREM CORTADOS?
 
Enquanto isso, em Brasília, outro grupo invadia o plenário da Câmara. Interromperam a sessão e cercaram deputados. O grupo era difuso na origem e na motivação do protesto. Organizado, ocupou o plenário com gritos por uma “intervenção militar”. Mais insólito, impossívelCERCAR DEPUTADOS É A ÚNICA FORMA DE SE CONSEGUIR O QUE QUEREMOS, JÁ QUE NÃO SOMOS ATENDIDOS NEM PELAS LEIS QUE EXIGEM AO MENOS COMPOSTURA DESSA GENTALHA QUE ESTÁ ENCASTELADA EM BRASÍLIA, VIVENDO UMA REALIDADE INEXISTENTE NA VIDA DOS BRASILEIROS.

Na prática, o que esses agrupamentos mostraram nos ataques organizados no Rio e em Brasília foi o mais categórico e absoluto desrespeito às instituições da democracia — o regime, aliás, que lhes permite protestar.  O ARTIGO TORNA A FALAR EM DESRESPEITO, COMO SE ISSO JÁ NÃO FIZESSE PARTE DA VIDA DE NOSSOS DEPUTADOS, SÓ QUE EM DIREÇÃO CONTRÁRIA.  É COMO DIZ AQUELE PROVÉRBIO POPULAR: NO   DOS OUTROS , É REFRESCO !   QUANTO À PERMISSÃO DE PROTESTOS NOSSOS DEPUTADOS E SENADORES USAM O PLENÁRIO PARA FAZER SEUS DISCURSOS EM GRANDE PARTE FAZENDO PROTESTOS. OU SEJA, A DEMOCRACIA INEXISTENTE, TAMBÉM AJUDA OS  'DESTRUIDORES' DA NAÇÃO.


 baderna, a desordem, a estroinice de ontem expõem o caráter autodestrutivo, autoritário, com laivos fascitóides, dos manifestantes do Rio e de Bra.sília. Travestiram-se como “black blocs” em ofensiva aberta ao direito e à liberdade.  QUANDO SE TRATA DE DESORDEM, ESTROINICE,  AUTORITARISMO NÃO HÁ NINGUÉM MAIS ENTENDIDO NO ASSUNTO QUE UM POLÍTICO. PORTANTO, É ASSIM QUE DEVEMOS RESPONDER... Á ALTURA.

Confirmaram, outra vez, a dissonância entre a sociedade, que arca com elevadíssima carga tributária, e os interesses de uma burocracia, inflada em privilégios impossíveis de sustento na insolvência do Estado brasileiro.  É DESCONHECIDA MAIOR DISSONÂNCIA ENTRE A POLITICALHA QUE SE INSTALOU EM NOSSO PAÍS E NOSSOS PREDADORES, CHAMADOS PARLAMENTARES.

Demonstraram a dimensão da falta de sintonia com a sociedade, que cobra ética na governança, transparência nas ações, eficiência nos serviços estatais e, não menos importante, respeito ao patrimônio público.  EXISTE ALGUMA SINTONIA ENTRE NOSSOS PREDADORES E NOSSA SOCIEDADE? SE ELA NÃO EXISTE,  ENTÃO NÃO HOUVE SUA FALTA.  QUANTO Á ÉTICA NA GOVERNANÇA, QUE ELA SEJA COBRADA SEMPRE, POIS ISSO A CASTA PREDADORA NOS DEVERÁ ETERNAMENTE.

Muito precisa e deve ser feito pelos três Poderes. A começar pela reforma de seus hábitos, costumes e modus operandi institucional, que se refletem em privilégios no orçamento público a grupos de pressão e aliados políticos.   ESSES FORAM UM DOS MOTIVOS QUE IMPULSIONARAM OS MANIFESTANTES A INVADIR O PARLAMENTO.  ALÉM  DISSO, AO SE NOTAR A CAMPANHA INSIDIOSA,  SILENCIOSA,  QUE ESTÁ SENDO FEITA CONTRA A OPERAÇÃO LAVA-JATO PODEMOS NOTAR QUE O "MODUS OPERANDI" JAMAIS VAI MUDAR, SÓ SE FOR NA DIREÇÃO EM QUE JÁ ESTÁ E CONTRÁRIA AO QUE PRETENDE O CIDADÃO BRASILEIRO.

O exemplo deve vir de Brasília. O governo Temer, por exemplo, pode, deve e precisa demonstrar mais firmeza e objetividade nas relações com sua base parlamentar. Projetos previamente negociados — como o que atualmente motiva grave crise na Receita — não podem continuar a ser dissolvidos no oceano de emendas de parlamentares governistas ou alinhados ao corporativismo sindical.  SE O EXEMPLO DEVE VIR DE BRASÍLIA, NÃO SE PODE ESPERAR POR ELE.  E QUANTO AO CORPORATIVISMO SINDICAL EXISTENTE, É BEM EVIDENTE O CORPORATIVISMO POLÍTICO QUE ATUA CONTRA TODAS AS PROPOSTAS MAIS DECENTES QUE SEJAM APRESENTADAS.

O mesmo ocorre com as manobras legislativas e judiciárias para mudanças interessadas em limitações ao aumento dos gastos públicos ou de contenção da corrupção.   ELE ESTARIA     SE REFERINDO ÀS MANOBRAS QUE ESTÃO SENDO ELABORADAS PARA ACABAR COM A OPERAÇÃO LAVA-JATO QUE ESTÁ CADA VEZ MAIS PERTO DE CADA UM DE NOSSOS PARLAMENTARES TÃO MEDROSOS?

O pulso firme do governo com a própria base é essencial na condução de propostas fundamentais para o reequilíbrio das contas públicas na União, estados e municípios. Sem isso não vai se avançar em reformas vitais à retomada da economia, como as mudanças na previdência e na legislação trabalhista. E, sem elas, a única coisa garantida no horizonte nacional é o retrocessoSE É PRECISO REEQUILIBRAR NOSSAS CONTAS PÚBLICAS PORQUE ASSARIADOS DO LEGISLATIVO E DO JUDICIÁRIO NÃO SÃO OBRIGADOS A FAZER SUAS ECONOMIAS COMO SOMOS TODOS NÓS?
 

QUANDO O DINHEIRO FALTA PARA OS ELEMENTOS MAIS BÁSICOS,
A REVOLTA SE TORNA AINDA MAIOR.