Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

ERRAMOS, ERRAMOS, ERRAMOS ...






Enfim o PT trocou O GOLPE, por ERRAMOS... e não acertamos nunca, a não ser quando se trata do bolso do contribuinte!



 
 
A autocrítica que o PT já começou a fazer
para continuar na senda antidemocrática              
          

1 - ERRAMOS quando não tomamos a decisão de impor o controle social da mídia. Agora não é mais possível segurar as notícias desfavoráveis a nós sobre o que fizemos no governo, nas estatais e nos fundos de pensão.

2 -  ERRAMOS quando não forçamos a barra para aprovar uma reforma política que estabelecesse a fidelidade partidária, o voto em lista fechada e predeterminada e o financiamento exclusivamente estatal de campanha.

3 - ERRAMOS quando não conseguimos fazer um plebiscito para convocar uma constituinte de reforma política favorável aos nossos interesses.

4 - ERRAMOS ao não fazer uma aliança mais profunda com as forças armadas, quando não conseguimos alterar o currículo dos cursos de formação de oficiais e quando não assumimos o controle do processo de promoções.

5 -ERRAMOS  quando vacilamos em dar o passo fundamental para transformar a Força Nacional de Segurança em uma guarda pretoriana sob o controle do governo (como era o projeto original de Thomaz Bastos).

6 - ERRAMOS quando não aplicamos o Decreto 8243 que criou novas instâncias participativas dirigidas por nós para cercar a institucionalidade vigente e subordinar a dinâmica social à lógica do Estado aparelhado.

7 - ERRAMOS ao indicar ministros, para o STF e para o STJ, mal-formados ideologicamente, vacilantes e acovardados, que - com medo de sujar suas biografias - acabaram não sendo obedientes às nossas diretivas.

8 - ERRAMOS quando não matamos a operação Lava Jato no seu embrião, quando nomeamos o desfibrado Janot para a PGR, quando deixamos florescer uma geração de jovens procuradores intoxicados pela ideologia burguesa de combate à corrupção e quando não eliminamos tempestivamente ameaças como Sérgio Moro.

9 - ERRAMOS quando não aprovamos uma emenda constitucional (como fizeram tranquilamente todos os países nossos aliados latino-americanos) para permitir um terceiro mandato de L---.

10 - ERRAMOS quando escolhemos Dilma Rousseff (que nem petista de raiz é) para suceder L--- e quando deixamos que ela acreditasse que era presidente de verdade e não apenas uma militante cumprindo uma missão partidária. 

                         
11 - ERRAMOS quando escolhemos o golpista Michel Temer para vice. Melhor seria ter colocado na chapa um empresário aliado como André Esteves ou Marcelo Odebrecht (que não poderiam, então, ser presos).

12 -  ERRAMOS quando aceitamos o resultado da votação da Câmara dos Deputados que autorizou a abertura do processo de impeachment de Dilma. Deveríamos ter resistido, denunciando naquele momento o golpe, nos entrincheirando no Planalto e convocando a população para defender o governo eleito.

13 - ERRAMOS, sobretudo, no timing. E como consequência de vários dos erros mencionados acima, não conseguimos estabelecer - em tempo hábil - uma hegemonia sobre a sociedade a partir do Estado controlado por nós e por isso ficamos vulneráveis ao golpe das elites que nos apeou do poder.
 
SE ERRARAM TANTO, AGORA É TARDE !
Até o Minha Casa, Minha Vida mudou de nome e agora se chama
MINHA CELA, MINHA VIDA...
 OBs.: Guido Mantega não estava acompanhando sua esposa, como disseram mentirosamente, numa cirurgia. Ela estaria, no máximo, fazendo um exame rotineiro no Hospital onde ele deveria ser preso e não foi por causa da mentira .  Agora ele terá mais uma em seu histórico: a mentira diante da Justiça .