Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A divisão enfraquece um povo


 
Nossa fortaleza é a nossas coesão.
 
 
 
Gen Ex José Carlos Leite Filho
 
 
Aprendi que “A ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE MORRE”, assim como “ABRAÇADO AO CANHÃO MORRE O ARTILHEIRO”.
 
Insisto, portanto, que continuarei a esperar, disposto a lutar, mas confiante nas ações dos que lideram as Instituições Militares. Na hora do perigo ou da missão difícil, os soldados são sempre lembrados, e por que não agora?
 
Os que têm o direito legal de fazer greve sempre conseguem o que pleiteiam pela atuação dos respectivos sindicatos; os membros do Poder Judiciário contam com a força da cúpula desse Poder para fazer prevalecer as suas reivindicações justas; os parlamentares, em todos os níveis, como legisladores dispensam comentários sobre qualquer assunto, seja previdenciário, seja remuneratório, seja assistencial,  mas não escondem a realidade de serem os príncipes da República contemplados com as leis que lhes convêm, embora contrariando o princípio constitucional que ilusoriamente dispõe que “todos são iguais perante a lei (AS LEIS SÃO FEITAS PELOS PRÓPRIOS PARLAMENTARES QUE DELAS SE APROVEITAM)
  


******
 
 
 
O título desse artigo (Nossa fortaleza é a nossas coesão) não vale apenas para os militares, se é que pensaram ser esse o objetivo desse artigo ser colocado aqui, embora eu seja favorável à uma   Intervenção Militar, se necessário.   É preciso haver uma coesão entre todos nós, e não nos dividirmos como vem acontecendo agora.  São negros contra brancos, trabalhadores contra quem os sustenta (os empregadores), mulheres contra os homens e outras divisões que não ocorrem agora, porque são muitas  

 
 
Será que ninguém percebeu a malícia existente nos discursos  insistentes, que pregam nossa divisao?
 
 
É a divisão que enfraquece um povo,
porque ela é usada para dilacerá-lo!