Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

DESCRÉDITO


"Com eleitor descrente, votos brancos e nulos batem recorde no segundo turno   O percentual dos que decidiram anular ou votar em branco no segundo turno, no domingo (30), foi o maior registrado desde as eleições municipais de 2000: 13,3% em todo o país, segundo dados preliminares do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Em 2012, o índice foi de 9,2%. "
       
 
Está aumentando o número de ausentes nas urnas, da mesma forma que estão aumentando o número de votos brancos e nulos.
 
Para alguns isso é uma verdadeira falta de civilidade, ou de amor pela sua cidade.  Mas votar em quem não acreditamos, no menos pior, também pode ser considerado como falta de civilidade, dependendo de quem vê a situação.
 
Ao eliminarmos nosso voto estamos dando uma espécie de RECADO a esses pulhas que   vivem nababescamente às custas do povo brasileiro, inclusive dos mais pobres, que não têm carne na mesa para comer todos os dias, mas sustenta lautos almoços e jantares dessa gentalha que está  na política. 
 
Espero que ontem tenha mandado seu recado.
 
 
 
VOTEM NAS PUTAS PORQUE NOS FILHOS NÃO DEU CERTO.
 
Música
 
 
Para piorar a situação em que nos enfiamos, cada político chega e começa o desperdício. Vantajosamente políticos começam  suas obras ao invés de dar continuidade a outras já inciadas, o que significa jogar nosso dinheiro no lixo. 
 
Houve até um deputado, muito bonzinho, que entrou com projeto de lei na Assembleia Legislativa, "com o objetivo de assegurar a continuidade de serviços e obras públicas em caso de mudança de governo", quando isso deveria estar na consciência de cada um. No entanto, se não têm capacidade para fazer alguma coisa que evite maiores prejuízos à sociedade dando continuidade ao que já começou a ser feito, que a tal Lei seja levada em conta, já que leis para quem está isento de grandes punições não têm maiores significados.