Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 2 de agosto de 2016

SOU GOLPISTA ?

 
 
Já fui coxinha, pertenci a uma  'elite' que nunca vi nem de longe, já fui burguesa.  Também  já  fui  considerada uma ricaça  muito arrogante e prepotente. Agora, mudei de nome (ou melhor, minha qualificação mudou).  SOU GOLPISTA.   
  
Até que enfim mudei 'de nome'.  Pois já não suportava mais ver o guru de um partido populista, me qualificar do jeito que lhe parecia mais vantajoso diante de um povo que precisava do que sempre lhe tiraram, como uma saúde ao menos decente e de escolas que lhes fizessem pensar, afinal pensar, se tratar e trabalhar não dão votos a ninguém.


Quem quiser saber do verdadeiro passado da tal golpista é só clicar em  http://arrependimento-eleitoral.blogspot.com.br/2010/11/meu-perfil-nao-minha-biografia-jurema.html
 
 
NOTA DE UMA  ARROGANTE:   Houve  época em que ao menos uma vez por semana reunia aqui em casa minhas "amigas".   Até que uma delas disse que achava estranho minha grande ajudante (empregada doméstica, segundo alguns) se sentar na mesa junto com todas nós.   Foi como uma avalanche.  Depois que uma falou todas falaram a mesma coisa.  Disse, então, a elas, a  primeira coisa que me veio á  cabeça:  "Estranho era elas se sentarem à mesa comigo, pois o faziam apenas uma vez por semana, enquanto minha ajudante se sentava à mesa comigo todos os dias.  Foi o suficiente para perder  todas as 'amigas' que tinha.  Nunca mais as vi e hoje também não vejo a ajudante da época.  Não tenho mais as amigas, nem a ajudante da época, mas minhas idéias continuam as mesmas. E vá ser 'metida a besta' assim no PT que a pariu !
 
 
 Resultado:
 Devo estar enfrentando uma tremenda crise de identidade,
pois não sei mais nem o que sou!