Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO ?

 
Também em Panorama Político, escrito por Ilimar Franco:
 

"Assessores do Planalto viram uma cena hilária ontem no Maracanã.  Uma senhora quis entrar em área reservada com um pinça de sobrancelha.  Os seguranças do COI não a deixaram entrar com o instrumento.  Ela foi colocada para fora. Foi quando ela gritou "Sou eu quem fornece as quentinhas, vocês vao ficar sem comer".
 
 
Vamos deixar de lado o que pode ser visto como exagero dos seguranças.    

Quando a fornecedora foi impedida de entrar em uma área reservada e disse "Sou eu quem fornece as quentinhas, vocês vão ficar sem comer", seria o mesmo que usar a  frase que se tornou hábito  VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO ?
 
 
Claro que estariam seguindo - literalmente, exageradamente - as ordens que lhes foram dadas, com medo de terroristas, embora os cariocas e quem aqui chega em outras ocasiões precisem conviver com outro tipo de violência diariamente.  Entretanto, nem se pode mais considerar o que foi dito como uma ameaça, por se tratar de uma obviedade (ao não deixar entrar a fornecedora de quentinhas, todos ficariam sem poder comer).  No entanto, esse ''VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO ?'' já se tornou natural no Brasil, embora não o seja. Essa forma de se ver como um indivíduo especial, seja lá pelo motivo que for, é uma questão cultural, aquela educação que passa de pai para filhos, dos mais velhos para os menores.
 
 
Um de nossos amigos nos contou que dava  'trocados"  para ser mais bem atendido nos lugares de que mais dependia.  Esse é um hábito que precisa ser  eliminado de nossas vidas  (prefiro usar de "outros recursos", considerados não muito elegantes, para exigir ser decentemente atendida).  Detalhe: esse nosso amigo, de quem gosto muito, é uma pessoa extremamente radical em diversas outras ocasiões, de quem jamais poderia esperar que fizesse tal coisa!  SERÁ QUE ELE JÁ PENSOU QUE ESSA É UMA FORMA DE PARTICIPAR DE UMA CORRUPÇÃO ?  Ou será que esta é apenas uma forma de 'agradar' alguém, como já alegaram, sem me convencer ?