Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Por que o Brasil não tem um único partido de direita?


RECEBIDO POR EMAIL

 
"Conquistar o poder jogando sujo é o caminho certo para perder a liderança e respeito dos liderados"

 
Segundo o Prof. da USP André Singer, um grande apoiador de partidos de esquerda, escrevendo em “Direita e Esquerda” constata que 50% dos brasileiros adotam valores conservadores.
 
Isto coincide com os Estados Unidos onde 50% são republicanos, e a Inglaterra onde 50% nas últimas eleições votaram para os conservadores. 
 
No Brasil, PT, PSDB, PSOL, PCdoB, são todos de esquerda, o PMDB de centro esquerda. 
 
Mesmo assim muitos brasileiros estão indignados e perguntam por que os partidos de direita e conservadores do Brasil não fazem uma oposição efetiva ao desmantelamento das nossas instituições.
 
A pergunta correta seria “Por que a direita conservadora não reage à altura, por que não mente descaradamente, por que não usa dinheiro da Petrobras para as suas campanhas, por que não coopta jornalistas com anúncios de estatais?” 
 
Simples de explicar:
90% das pessoas acham que os conservadores querem conservar é o “status quo”, o imobilismo, os privilégios. A Dilma disse isto textualmente na ONU. 
 
Não é bem assim.
 
Uma das coisas que o conservadorismo quer “conservar” são os valores morais de uma sociedade construído ao longo do anos.
 
Uma das coisas que conservadores querem “conservar” são os princípios básicos de uma civilização e de cooperação humana, como “não mentirás”, “não dormirás com a mulher de seu companheiro”, “não colocarás sua ambição na frente da sua ética”. 
 
Uma sociedade que começa a perder a sua ética perde tudo.
 
“Abaixar o nível” não é do feitio dos conservadores, especialmente da direita religiosa que tem milhares exemplos de Santos que se sacrificaram ao invés de se submeter a uma inversão de seus valores.
É por isto que o Partido Republicano americano se opõe ao aborto.
Não porque isto poderia prejudicar o “capitalismo” ou a “manutenção do status quo”, mas por uma questão ética.
 
“Se pretendemos resgatar a ética e moralidade deste país, como poderíamos nos eleger jogando sujo, mentindo, prometendo falsidades, usando dinheiro ilegal? 
 
Estaríamos nos rebaixando e minando o nosso próprio futuro e objetivos do governo.” 
 
Todo administrador aprende logo na vida que conquistar o poder jogando sujo é o caminho certo para perder a liderança e respeito dos liderados, tão necessário para a governabilidade.
 
Ninguém tem mais respeito pela Dilma, isto é tão claro, que custa crer que ela não perceba.
 
Ela tem obediência não por liderança, mas porque todos os seus subordinados têm medo. 
 
Se você é um dos que acredita que o PSDB é um partido de direita, infelizmente também é vítima do jogo sujo que o PSDB fez com você. 
 
O PSDB não é de direita, nem de perto, e a maior prova disto é que FHC criou o imposto sobre grandes fortunas.  
 
Que partido de direita faria isto?
 
Agora você sabe por que Brasil não tem um único partido de direita.
 
Não é por falta de eleitores.
 
É por falta de pessoas de bem, dispostas a serem políticos. 
 
Nenhuma mãe conservadora e de direita desejaria ou apoiaria seu filho a ser político, e com razão.
 
Partidos de esquerda pelo contrário não têm limites éticos, apesar de dizer justamente o contrário, mais uma tática suja.
 
Seguem “os fins justificam os meios”, a estratégia delineada por Leon Trotsky, que aprendeu de Machiavel. 
 
“Os fins justificam os meios” já causou milhares de mortes e assassinatos, todos sabem disto.
 
Portanto, a crise política no Brasil não é o Partido dos Trabalhadores, é muito mais ampla. 
 
Envolve todos os partidos que estão aí. Todos de esquerda sejam Bolivariana, Castrista, Maoísta, Trotskista, Stalinista ou Marxista.
 
Sem 50% de partidos conservadores, liberais, libertários e de direita, temo que não conseguiremos resgatar a ética neste país.
 
E sem resgatar a ética, não teremos partidos conservadores, liberais, libertários e de direita.