Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Agosto, o mês do desgosto

 
Motivos para o mês de agosto, ser considerado o mês do desgosto...
para os políticos. 
 
 
 
 
Foi em a gosto, no ano de 1954, que Getúlio Vargas cometeu suicídio.
 
No ano de 1961, Jânio Quadros renunciou.
 
Em 2015, as coisas prometem um aquecimento extraordinário neste mês em que estamos.  "A presidente Dilma Rousseff (PT) e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), estão na berlinda."  (http://noticias.uol.com.br/politica/listas/5-riscos-e-5-fatos-que-fazem-de-agosto-o-mes-do-desgosto-para-os-politicos.htm)
 
 
 O TCU (Tribunal de Contas da União) deve concluir o julgamento das contas de 2014 da economia brasileira que está no buraco.  Se o  TCU rejeitar as contas da União,  será apontado como o "grande inimigo do brasil", ficará de mal com a PresidentA e seus acólitos, mas se recuperará junto à sociedade.  Se aceitar, ficará de bem com a governança  . Otimistas não acreditam que um órgão como o TCU queira sair desse imbroglio  como mais um órgão submisso e altamente rentável. Enquanto pessimistas acreditem que já chegamos àquele estágio em que nada importa mais, a não ser as conveniências. Ou seja, agosto será o mês de desgosto do TCU que sairá como vilão, de um jeito ou de outro.
 
Também agosto será o mês de desgosto para a presidentA Dilma, no  retorno do Congresso de seu recesso (que eu chamaria de férias). Enfim nosso Congresso resolverá se convém  mostrar sua aversão por ela e pela corrupção.  Será  quando deputados e senadores, ávidos em se mostrarem mui bonzinhos, ou por necessidade de seus partidos  se colocarem contrários a diversas regras impostas por Dilma, no falso interesse de salvar um país já colocado num beco quase sem saída.   
 
Agora em pleno mês de agosto, num ano pré-eleitoral,  "senadores e deputados federais podem colocar em votação pautas que aumentam os gastos do governo e impor novas derrotas à petista".  Políticos  que se dizem de direita, o que se tornou moda, obrigarão Dilma a se mostrar contrária, como  já vem fazendo, a todas as vantagens dos 'trabalhadô', aqueles seres manipulados conforme as necessidades de seus manipuladores. 

 
No mês de agosto é quando vai se realizar a mega-manifestação do dia 16.
 
 
"Não é só Dilma que enfrenta turbulências neste mês.
A operação Lava Jato vem respingando em políticos
como Eduardo Cunha e pode produzir novos efeitos em agosto.
Cunha e o ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB-AL)
correm o risco de serem denunciados nas próximas semanas. "
 
 
Começamos este agosto com a prisão de José Dirceu pela segunda vez. 
 
Será agosto o mês
  do desgosto ou do gosto?