Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

"BOX", O PROGRAMA NA TV HOJE

PROGRAMA TELEVISIVO DE HOJE
 
 
No ring Collor X Janot
 
Hoje termos  um grande luta para ver na Televisão.  Será uma grande luta de box, quando já saberemos, antes de seu começo, quem será o vencedor.
No ring teremos Collor contra Janot, que sairá vencedor, não por ter mais força, mas para não sujar ainda mais a imagem de um Senado que já deixou de existir há muito tempo, pela falta de cre
 
 A peculiaridade da sessão é que haverá uma inversão de papéis:
os acusados é que vão inquirir o acusador, não o contrário
Janot e Collor cara a cara :  Zuenir Ventura

 
 *****
 
 Janot deve encontrar clima favorável em sabatina na CCJ do Senado 3
Antonio Cruz/Agência Brasil -  Polícia Legislativa deverá reforçar a segurança durante a sabatina de Rodrigo Janot, nesta quarta

 
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve encontrar nesta quarta-feira, 26, um clima majoritariamente favorável à sua aprovação durante a SABATINA na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal. Embora 13 dos 81 senadores sejam investigados na Operação Lava Jato, parlamentares dizem acreditar que o senador Fernando Collor (PTB-AL) deverá ser uma voz "solitária" nas críticas a Janot.
...

Embora Collor não seja membro titular da CCJ do Senado, a presença dele é aguardada por parlamentares. Há ainda a possibilidade de o ex-presidente participar da votação de Janot na CCJ. Isso ocorrerá se um dos três senadores que compõem o bloco do qual Collor faz parte - Eduardo Amorim (PSC-SE), Marcelo Crivella (PRB-RJ) e Magno Malta (PR-ES) - se ausentar da sessão.
...

Um senador ouvido reservadamente pela reportagem acredita que Janot terá de responder a uma extensa lista de questionamentos feitos pelos senadores. Contudo, a expectativa é de que a sabatina não se alongue tanto quanto a do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que passou 12 horas respondendo questionamentos para ser aprovado. No radar dos parlamentares estão questionamentos ligados a detalhes da Operação Lava Jato, como o uso da delação premiada em investigações, por exemplo.
,,, 

Senadores ouvidos pela reportagem avaliam que o clima contra Janot havia "azedado" em meados de julho, quando foi deflagrada a Operação Politeia, que resultou em mandados de busca e apreensão envolvendo parlamentares. Contudo, apesar de 8 dos 27 senadores titulares da CCJ serem investigados na Lava Jato a pedido de Janot, a leitura da Casa é que uma eventual rejeição a seu nome soaria muito mal para a imagem da instituição. "A Casa ficaria aos pés de Janot e ele sairia daqui como um vitorioso", avalia um interlocutor. Na avaliação de senadores, é melhor "tapar o nariz e votar pela aprovação" do procurador-geral. 
 
PLÓC, PLÓC, PLÓC