Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

segunda-feira, 6 de junho de 2016

A comida e a vida dos peruanos

 


 
Nos sites 
http://guia.melhoresdestinos.com.br/o-que-fazer-lima-101-976-p.html,  
http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/peru-lima/fotos(O que fazer em Lima) podemos ver diversos pontos turísticos peruanos, encontrados em diversos outros sites também.
 
 
Parece que há alguns anos a comida peruana se tornou o novo modismo culinário.  Diversos jornalistas começaram a divulgar mais o assunto,  com elogios e críticas.  Mas, principalmente, divulgando os diversos restaurantes que servem comida local.


Há um tempo atrás fomos ao Peru e me encantei com a  cidade de Lima,  que foi contra tudo o que esperava do lugar. Era um lugar limpo, com ruas sem buracos por terem tela de arame em baixo do asfalto (ao menos no trecho onde ficamos!), sem contar com o acessso verdadeiro de cadeirantes às calcadas.
 
 
 
Sempre que viajamos procuro conhecer a vida das pessoas  que vivem no lugar onde estamos, não os pontos turísticos do local que não me ensinam coisa alguma sobre a verdadeira vida de quem vive ali e mostram apenas as coisas bonitas que ali estáo para ser apreciadas.
 
 
 
Assim que chegamos à Lima fomos a um restaurante sofisticado que nos serviu uma comida esquisita e ruim.  Mas, para nossa sorte, no dia seguinte contamos  com a ajuda do taxista que se tornou nosso amigo, por passar a semana inteira nos levando aos lugares que ele já conhecia e frequentava.  Ao dizer a ele que não estava ali para conhecer pontos turísticos, mas a verdade da vida em Lima ele nos levou a um botequim que servia uma comida maravilhosa.  Além disso nos ajudou a conhecer diversos bairros da cidade, mais ricos e mais pobres.  Nos levou também a uma rua onde havia um almoço sem mesas e cadeiras e sem cardápio.  'Traçamos" um caldo delicioso, dentro do carro mesmo, enquanto várias pessoas sentavam até  no chão para apreciar o que lhes era servido sem escolha.  Mas que comida gostosa aquela!
 
 
Posso dizer que QUASE conheci a verdadeira vida de quem mora em Lima, embora só a  conheceria,  de fato, se ali morasse ao menos por um tempo.  Se tiver que escolher um outro país para viver, certamente irei para lá!