Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Quem nasce podre, não tem jeito, morre podre !

 
 
 
 
Provérbio relativo ao nosso governo: 
"O que nasce podre,
não tem jeito, morre podre."
 
 
 
Talvez como forma de  enfrentar as críticas indecorosas e intermitentes de seu grande opositor (e grande falador), Temer estaria escolhendo, para seu governo, algumas figuras do governo do tal falador, que foi antecessor de Dilma e começou toda a roubalheira que se tornou mais conhecida graças ao Juiz SÉRGIO MORO.  Como o antecessor de Dilma poderia falar do que ele mesmo colocou em seu governo ?  Ou será que se trata apenas de mais uma inoperância que teremos que aturar ?  
 
 
 
Por conta disso e da sua eterna conivência com a roubalheira que nos levou ao buraco, teremos mais dois anos de um governo de que se espera que continue tão ruim quanto foi desde que o PT-Partido das Trapaças tomou as rédeas da Nação.
 
 
Sendo assim,  se é para continuarmos na lama que já conhecemos, seria melhor deixar que Dilma acabasse de destruir o que ainda sobrou de nosso país, da imagem falsa de seu guru, do partido a que se filiou, da vida de todos os brasileiros, do bolso (e estômago vazio) dos imbecis que teimam em 'torcer' por um time que só tem apanhado (até de si mesmo!), dos que ainda acreditam que o governo anterior ao governo de Dilma foi muito bom , e até mesmo de quem ainda mama  nas tetas do governo, sem admitirem que governo não existe para exercer as funções de pai, mãe ou babá.