Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Dilma fora do PT - uma questão de tempo


Recebido por email
 
Embora ainda exista a desconfiança de que os desentendimentos entre L--- e Dilma sejam apenas uma forma do ex-presidente capitalizar a insatisfação do partido com a presidente, fatos recentes levam a crer que o partido não sobreviverá se insistir em defender Dilma.
Neste momento, a presidente ostenta a maior taxa de rejeição entre a população entre todos os presidentes da história do país. Apesar de declararem apoio à Dilma, metade dos petistas se confessam insatisfeitos com as atitudes da “novata” do partido.
O fogo amigo vem de todos os lados. Inclusive do próprio L---, que perdeu completamente a influência sobre o governo após Dilma ter sido reeleita. Muitos entendem a postura da presidente como uma grande traição, agora que não “precisa” mais de L---.
Um dos principais nomes do PT no RS usou o Twitter para criticar a presidente nesta semana. Tarso Genro afirmou que o partido está “fora das decisões principais do governo” e “é cada vez mais acessório” na gestão da presidente Dilma Rousseff.
O senador Paulo Paim é outro que já admitiu sua possível saída do PT, assim como fizeram Marta Suplicy e outros prefeitos, deputados e vereadores por todo o país ao longo dos últimos meses.
Segundo analistas, a classe trabalhadora, CUT e o MST já não demonstram mais tanta paciência com o fato de Dilma ter voltado as costas para os movimentos sociais. Dilma rompeu compromissos históricos do partido ao mexer nos direitos trabalhistas e impor ajustes que estão sacrificando mais duramente os tradicionais eleitores do partido.
As reivindicações e cobranças sobre uma série de questões onde Dilma tem demonstrado “incoerência” estão presentes em faixas e cartazes nas manifestações de apoio ao governo convocados pelo próprio PT. Por mais absurdo que pareça, muitos simpatizantes do partido começam a pensar como os que se opõem ao governo Dilma.
Na avaliação dos analistas, com Dilma o PT dificilmente terá argumentos para reconquistar os ex-simpatizantes do partido. Estima-se que o “fator” Dilma tenha provocado a debandada de cerca de 75% dos simpatizantes do partido . O índice de aprovação do PT entre a juventude chegou a 0%. Por ter sido o maior responsável pela ascensão de Dilma, os danos causados à L---  já são irreversíveis.
Caso a popularidade da presidente se mantenha nos atuais 10% de aprovação, é bem provável que o PT comece a articular a saída de Dilma ainda este ano. Caso contrário, nem L--- ou qualquer outro candidato terá chance de disputar as eleições de 2018. Neste caso, o PT “precisa” disputar e chegar ao menos em terceiro lugar no final da disputa. Ficar abaixo disso significa o fim do partido.
Segundo uma fonte, há um consenso de que Dilma pesa demais a popa do barco. Ou ela sai do PT,ou todos irão afundar.
Mistérios: o vice-presidente Michel Temer, que assumiu esta semana a articulação política do governo, encontrou-se com o ex-presidente Luiz Inácio L--- da Silva na sede do Instituto L---, na capital paulista. A reunião, a portas fechadas, durou cerca de uma hora e meia e serviu, segundo Temer para discutir a reforma política.