Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sábado, 19 de março de 2016

Legalidade de um grampo

Governo chama perito para contestar gravações, mas ele confirma que foram regulares

A ideia do governo Dilma Rousseff era chamar um perito para detonar as gravações. Foram atrás de Ricardo Molina, o mais consagrado e famoso dessa área. Perguntaram a ele, portanto, se poderia atestar que o grampo estava no telefone de Dilma Rousseff, na ocasião da conversa pouco abonadora com L---,  já que havia até mesmo “som ambiente” do gabinete presidencial. Também perguntaram sobre o hiato temporal (a diferença de tempo entre a ordem de moro e a empresa de telefonia ‘baixar a chave’ interrompendo de vez as gravações).

Mas deu chabu.

Quanto à primeira pergunta, o perito explicou ao governo como as coisas funcionam: a gravação é regular. Quando alguém telefona a um número grampeado pela justiça, tudo começa a ser gravado antes mesmo de ele ser atendido.

Acerca da segunda, afirmou que é tudo adequado conforme já decidiu o STF em várias ações em que ele já atuou.

Não é à toa que Ricardo Molina é uma das maiores autoridades de sua área. E não é à toa que este governo é uma das maiores catástrofes de todos os tempos.