Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Dilma na Polícia Federal

 

Eu não sabia que Dilma tinha entrado para a Polícia Federal.

Ou: Aula básica de republicanismo para petistas

 
Rodrigo Constantino

A cara de pau de um petista jamais deve ser subestimada. Eles sabem fazer de um limão uma limonada, ludibriando os mais leigos e ignorantes. Mas dessa vez foram longe demais. É incrível que estejam repetindo – e com eco nas redes sociais – o absurdo de que essas prisões todas da Operação Lava Jato são mérito… dela mesma, a presidente Dilma, e seu governo!
 
Então essas pessoas realmente não sabem que há diferença entre governo, estado e partido? Não têm a menor noção de que existem instituições que pertencem ao estado e funcionam de forma independente do governo, pois servem inclusive para investigar o próprio governo? Nada aprenderam com Montesquieu sobre a divisão dos poderes?
 
Eu não sabia que Dilma tinha entrado para a Polícia Federal. Afinal, o grande mérito das prisões dos “tubarões” das empreiteiras e da Petrobras pertence ao ótimo trabalho realizado pelos policiais federais, assim como pela Justiça e o Ministério Público. Não são entidades sob o comando do governo, não seguem ordens diretas da presidente.
 
Achar que tais investigações e prisões são fruto do desejo e do comando de Dilma é o absurdo dos absurdos. Ora, o PT está no epicentro do furacão, seu homem dentro da Petrobras foi preso também, e era o “afilhado” de José Dirceu, aquele que a presidente Dilma se negou a condenar durante a campanha ou em qualquer outra ocasião.
 
Nenhum desses podres que vêm à tona agora saiu de dentro das “investigações” da própria Petrobras, aquelas que não deixariam “pedra sobre pedra”, segundo a presidente da estatal Graça Foster e também a presidente Dilma. Se dependesse do que ocorre por ordem e controle direto dessas duas, estaríamos debatendo a extinção dos coalas marsupiais em vez de a prisão dos empreiteiros e lobistas.
 
Alguém pode realmente achar, a ponto de escrever nas redes sociais, que o PT e a presidente Dilma desejam tais investigações? Que eles querem a delação premiada dos corruptos que podem entregar todo o esquema e as provas do envolvimento dos caciques do próprio PT e de seus aliados? Alguém acha que Dilma mesma não está apavorada com o avanço das investigações, pois sabe que podem fazer um estrago em seu partido e seu governo, e respingar até mesmo nela?
 
E agora ainda vem a investigação da PF no setor elétrico, outro antro de corrupção e desvio de recursos públicos para financiar campanhas partidárias. Os petistas devem estar apavorados, desesperados. E ainda há quem elogie a disposição de Dilma para fazer a faxina ética? É muita inocência misturada com estupidez e pitadas de canalhice.
 
O mérito é todo desses corajosos policiais federais, procuradores e juízes que bancam o risco de mergulhar na podridão do governo para encontrar os comandantes do maior esquema de corrupção já visto na história deste país. O esquema conta com a participação de gente muito poderosa do próprio governo, do alto escalão do PT e do PMDB. E o juiz Sérgio Moro, que merece uma estátua em sua homenagem, vem enfrentando manobras de gente ligada ao governo para tentar prejudicar seu trabalho, como mostrou a revista Veja da semana passada.
 
Tentar transformar isso em conquista do governo e do PT é demais da conta, até para padrões petistas, que não possuem limites éticos e compromisso com a verdade. É como dizer que as prisões do mensalão foram mérito do então presidente Lula, ele mesmo o maior prejudicado pelas investigações, o possível “chefe oculto” que não foi condenado, mas que passou o tempo todo condenando… as investigações e as punições, como injustas.
 
Esses que dão eco nas redes sociais às baboseiras produzidas pelos marqueteiros do PT deveriam ter aulas básicas de republicanismo, para compreender de uma vez por todas que governo não é o mesmo que estado, e que ainda temos instituições independentes, apesar do aparelhamento do PT. A participação do partido nessa roubalheira toda é no lado do roubo, não da prisão dos ladrões.
 
A presidente Dilma disse que esse escândalo na Petrobras vai “mudar para sempre” o país, pelo combate à impunidade. Sim, talvez seja verdade, e nós esperamos que sim. Não os próprios petistas, que torcem pela impunidade. Essa mudança, portanto, será a despeito do governo Dilma e do PT, não por causa deles. Parabéns a todos os envolvidos no lado da justiça!