Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

domingo, 14 de dezembro de 2014

O Segredo de Dirceu - Rodrigo Constantino

  
 
 
 
Calma, caros leitores, não farei aqui nenhuma revelação chocante sobre o mensalão, sobre o petrolão ou sobre a morte de Celso Daniel. O tema aqui é sobre negócios, mais especificamente o sucesso empresarial de Dirceu. Documentos da Operação Lava Jato revelaram que José Dirceu recebeu quase um milhão de reais da empreiteira Camargo Corrêa, prestando serviço de consultoria:
 
Assinado em 21 de fevereiro de 2010, o contato previa prestação de consultoria na “integração dos países da América do Sul” e análise de aspectos sociológicos e políticos do Brasil.
 
Segundo o contrato, Dirceu deveria ainda divulgar o nome da empresa dentro e fora do Brasil, ministrar palestras e participar de conferências, além de estar à disposição da empreiteira sempre que solicitado para os serviços mencionados. O contrato, marcado como sigiloso, previa o pagamento de R$ 75 mil por mês. Os comprovantes apreendidos mostram que a JD Assessoria recebeu R$ 886,5 mil. O primeiro pagamento foi retroativo, equivalente a três meses de consultoria.
 
A firma de consultoria de Dirceu é um estrondoso sucesso. O ex-ministro já era consultor em 2008, e três anos depois de cassado tinha ao menos 15 clientes no Brasil e no exterior. Carlos Slim, o homem mais rico do mundo e empresário que quase não tem ligação com governos, era um dos clientes. O mexicano não ficou bilionário à toa: sabe reconhecer um talento nato, e aposta pesado na meritocracia.
 
Outro que contratou a peso de ouro os serviços de Dirceu foi Eike Batista. Foi na época em que teve problemas na Bolívia, pois Evo Morales queria tomar seus ativos por lá. O empresário do grupo X viu em Dirceu a capacidade de persuasão de que precisava, e resolveu bancar os R$ 70 mil mensais cobrados pelo petista.
 
Não conseguiu resolver o imbróglio, mas foi pura falta de sorte. Seu mapa astral mostrou que vivia em seu inferno astral, e uma “filósofa” apontou para a direção errada do sol no logo de sua empresa. Estava explicado o fracasso, que isentava o consultor de qualquer responsabilidade.
 
Otávio Cabral, em sua biografia sobre Dirceu, mostra que a consultoria amealhou ao menos R$ 40 milhões de faturamento em contratos com grandes grupos. Outros petistas poderosos se deram bem com consultorias também, como Palocci e Pimentel, mas nada perto da magnitude de Dirceu. Qual seu segrego?
 
Os jovens empreendedores leem muitos livros de autoajuda empresarial, ou de análises históricas dos casos de sucesso, como os bons livros de Jim Collins. Mas esqueçam isso! O meteórico sucesso de Dirceu coloca todos os demais casos como insignificantes. É Dirceu quem deveria escrever um livro sobre o xis da questão.
 
Mas vou ser legal com o leitor e lhe poupar o esforço de tentar descobrir que segredo é esse, até porque Dirceu tem usado o tempo na Papuda para ler e não escrever os seus “cadernos do cárcere”, como poderia fazer inspirado no guru Gramsci. Atenção, pois vou revelar agora o segredo empresarial de Zé Dirceu!
 
O amor pelos pobres. Isso mesmo! Vários consultores se digladiam no mercado competitivo, tentam conquistar bons clientes, cair nas graças das empresas grandes, mas não conseguem. E Dirceu fecha contratos com enorme facilidade. Pois ama os mais pobres!
 
Os petistas ainda o tratam como um herói nacional injustiçado, e a própria presidente Dilma não respondeu quando foi perguntada sobre o que achava da condenação do companheiro. Claro, em época de eleição não pegaria bem dizer a verdade: Dilma também admira Dirceu. Ele jamais foi expulso do PT, afinal de contas, o que demonstra que todos que continuaram no partido são solidários ao camarada.
 
Qualquer um que critique o ex-ministro petista o faz por pura inveja. Lamenta o fato de não conseguir clientes tão bons por mérito próprio ou talento, como faz Dirceu. Diz que não se trata de um consultor, e sim de um lobista, mas é pura intriga da oposição. Dirceu ganha milhões porque ama os pobres! Todo petista adora os mais pobres, eis a verdade que os “coxinhas” ignoram.
 
Querem outro exemplo? Leonardo Sakamoto, brilhante jornalista, aquele que culpa o rico por ser assaltado, pois quem mandou usar coisas boas em um país desigual como o Brasil?, faturou mais de um milhão em sua ONG no ano. O rapaz trilha o caminho do sucesso. Inspira-se no mestre Dirceu: ama os pobres como a si mesmo.
 
Portanto, estimados leitores, fica aqui a dica para quem quer acumular fortuna: é preciso ser abnegado, altruísta, igualitário, desprezar a ganância dos capitalistas, rejeitar o lucro, odiar os banqueiros, e acima de tudo, amar muito os pobres. Ou seja, é preciso ser um petista. Assim se chega mais rápido aos milhões na era do lulopetismo…
PS: Viram só? Dessa vez nem precisei alertar que era ironia no primeiro parágrafo. Bastou marcar como humor o texto, que até os petistas sacaram o sarcasmo. Até os petistas…
 
Rodrigo Constantino

 
 ***
 
PARA ENRIQUECER:  

AME OS POBRES,
MAS NÃO ESQUEÇA DE QUE SER RICO É MELHOR