Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Me rendi !

 
Acabei  me rendendo, por não haver outro jeito de viver nessa terrinha de meu-deusAgora também tenho um telefone celular, embora não saiba de cor nem saberei nunca qual o número dessa famigerada invenção.
 
No outro  dia estávamos comendo nossa pizza  quando entraram, juntos, uns quatro ou cinco rapazes. Sentaram-se numa mesa e cada um pegou sua eterna companhia, o celular.
Foi o suficiente para um nem olhar mais para a cara  um do outro.  Estou até agora me perguntando qual o motivo os teria levado até lá juntos.  Deveriam ter ido apenas com sua eterna companhia.  Mas isso é um POBREMA deles, não meu.
 
Falando sobre isso, soube que há um restaurante que obriga todos a colocarem seu celular em cima e bem no meio da mesa onde estão.  O primeiro a pegá-lo será obrigado a pagar toda a conta.   Talvez tenham percebido o que significa chegar um atendente ou garçon e ficar esperando que peçam o que desejam comer, além do que está  ali gravado.
 
 
Pressão
 
Diversas vezes abri páginas onde colocava todos (todos!) os meus dados, até que  pediam o número do meu celular .  Por não ter,  deixava o espaço em  branco.  Aí vinha o desespero: me avisavam que seria impossível deixar aquele espaço em branco.   Muito obediente, como sempre, escrevia que não possuía tal número.  Exigiam que o tivesse, senão ...
 
Diversas outras vezes, pedi que me enviassem tal foto ou vídeo.  Na mesma hora, vinha a mesma pergunta de sempre:  "Você tem  whatsapp? "  Como não tinha, não recebia nada.
 
Foi, então, que um mero tablet virou um telefone celular enorme. 
Mas agora tenho o  whatsapp.
 
Quanto ao telefone celular,
foda-se ele por que não quero perder minha privacidade.