Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Eles também gostam, só não dizem.



 
"Prefiro cheiro de cavalo, do que cheiro de povo."

 
 
João Baptista de Oliveira Figueiredo
 
A frase acima foi dita pelo ex-presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo, que sempre foi adorado por quem gostava de pessoas que falavam tudo o que lhes passava pela cabeça.  Em outra hora, ele disse que se envaidecia por ser grosso.   Seria uma pessoa grossa, ou nunca foi um hipócrita?
 
Em outra ocasião, ele falou:  "não posso obrigar o povo a gostar de mim.  Sou o que sou, não vou mudar para que o povo goste."
 
Como o fingimento é visto com bons olhos por muitos, há outras pessoas que também adoram cheiro de cavalos, só não o dizem.   Ou gostam mesmo é do cheiro das vantagens e dos diversos tipos de lucro que os cavalos podem dar?
 
 
 
Está, hoje, na coluna do Ancelmo Gois:
 
Propina a  cavalo - Mário Góes, apontado como um dos operadores do esquema de corrupção na Petrobrás, comprou, em meados do ano passado, uns q uarenta cavalos num leilão, no Jockey do Rio.   Depois criou o     Stud Estelinha.
 
Já - O empresárioJúlio Camargo, outro investigado pela Lava-Jato, é dono do Haras Old Friendes, em Bagé.
 
O que você prefere,
quem diz o que pensa
ou quem mente?