Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Pedidos que nunca serão atendidos

 
 
Joaquim Barbosa pede a demissão do Ministro da Justiça 
São Paulo – O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa PEDIU que o atual ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, seja demitido.
Por maior que  seja sua insatisfação, o ex-presidente do STF deveria deixar de lado sua 'ingenuidade' e 'saber' que de nada adianta  pedir alguma coisa a um governo  que se apoderou do poder e faz tudo o que quer, inclusive destruir uma empresa como a PETROBRÁS, sem que nada aconteça aos seus principais responsáveis.
A insatisfação de   Joaquim Barbosa   não é maior que a nossa, que pagamos salários nababescos para e essa gentalha de   Brasília (a ele, inclusive).   Maior ainda é nossa insatisfação com essa Operação Lava Jato que, até agora, não mandou prender quem de fato deveria e se concentrou apenas nos empresários, como se fosse possível que  uma corda tivesse uma ponta só.
 
 José Eduardo Cardozo tranquilizou advogados de executivos presos na
Operação Lava Jato da Polícia Federal
sobre os rumos do caso depois do feriado de carnaval.
Segundo Barbosa  “Nós, brasileiros honestos, temos o direito e o dever de exigir que a presidente Dilma demita imediatamente o ministro da Justiça”, como se o fato de fazermos exigência alguma coisa.   Parece que ele ainda não percebeu que a nossa vontade não importa em nada para quem se aboleta na Presidência.
O ministro Cardozo recebeu em três advogados representantes da Odebrecht,
construtora envolvida na operação Lava-Jato.
" ... eles esperavam receber ajuda do governo para soltar os 11 executivos que estão presos.  Cardozo também teria encontrado outros advogados de construtoras como a UTC e a Camargo Corrêa, segundo a Folha de S. Paulo."