Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Seja bom de papo, para começo de conversa



Reinaldo Polito Dicas retiradas do que foi escrito por
por um grande especialista no assunto
chamado Reinaldo Polito                

             
 
 
 
PRINCIPAIS ETAPAS
PARA QUE VOCÊ SEJA UM 'BOM PAPO':
 

 I - Saiba ouvir.  Não basta fingir que você está prestando atenção.   Ouça tudo o que for dito.

 

II - Conte apenas histórias curtas e interessantes.   E se lembre sempre: nem tudo o que interessa a você é interessante para os outros.

 

III - Seja uma pessoa bem humorada, pois nada é pior que o mau humor. .. dos outros, não o nosso.  Seja sempre uma pessoa espirituosa, engraçada.

 

IV- Aprenda a fazer perguntas, pois quem  não sabe perguntar, não consegue manter uma conversa interessante. 

Podemos fazer dois tipos de perguntas:  uma pergunta fechada ou uma pergunta aberta. 

Uma pergunta fechada dá início a uma conversa e estimula o outro a  falar mais sobre o assusnto como pode mudar o rumo do assunto.   Use os seguintes exemplos:  'Quem? Quando? Onde?'  São as perguntas fechadas que normalmente motivam respostas rápidas e objetivas.

Já as perguntas abertas instigam a outra pessoa a falar mais.  Exemplos:  ''Como? Por quê? De que maneira?''  As perguntas abertas não permitem apenas respostas de sim ou não, de certo ou errado,  pois  forçam nosso interlocutor a elaborar mais o raciocínio.
  
 
V - Crie alguma expectativa e aguce a curiosidade do outro. 
 
 
VI - Tenha um interesse verdadeiro pelas outras pessoas, pois por mais que você finja gostar ou se interessar, vai chegar um momento em que a pessoa perceberá que você não está sendo autêntico.  Nesse momento, a conversa boa acabou. Só perderão tempo falando com você se quiserem algum tipo de vantagem.  Para se relacionar bem é preciso ter esse interesse genuíno, sem fingimentos.

 
 
DIGA SEMPRE O QUE OS OUTROS PRETENDEM OUVIR
 
 
 
Um dos macetes que o ex-presidente da República usava,  quando ainda era 'metalúgico' e conclamava seus ouvintes para as greves era colocar outras pessoas para discursarem  na sua frente.  Então, ele, maldosamente, ficava só notando qual era a reação de quem os ouvia.   Depois, era só escolher o o que era preciso falar e daí em diante.... FALAVA, FALAVA, FALAVA como se pensasse daquela forma.
 
Outro macete que ele usava:   Ao viajar, dizia uma coisa num discurso em tal lugar e , depois, em outro, falava exatamente o contrário.  Tudo para agradar, ganhar adeptos e ser visto como um líder dos 'trabalhadô'.
 
 
 
Devemos dizer o que pensamos
ou o que todos querem que seja dito?