Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

MBL E MPL : diferença entre OS GRUPOS

RECEBIDO POR EMAIL


SEPARADOS POR UMA LETRA
 Pedro H.M.de Azevedo


"Comunista é como crocodilo: quando abre a boca,
não se sabe se está sorrindo ou se preparando para te devorar
(Winston Chruchill)

Brasil é um país de ladrões e oportunistas!

 
Recentemente dois movimentos jovens tem ganhado destaque na mídia por serem responsáveis por manifestações ao redor do país: o Movimento Brasil Livre (MBL) e o Movimento Passe Livre (MPL).
 
Olhando rapidamente, podemos dizer que tudo isso é ótimo, pois significa que os jovens estão se interessando pela política e lutando pelos interesses do cidadão comum. Ledo engano. Apesar dos dois movimentos terem nomes parecidos, as pautas são diametralmente opostas, e é importante termos consciência disso.
 
O Movimento Brasil Livre é caracterizado por um grupo de jovens que lutam, PACIFICAMENTE, por toda forma de liberdade – seja ela de expressão, mercado, arbítrio ou qualquer outra. Foi o MBL um dos responsáveis pelas diversas manifestações, repito, pacíficas, contra o (des)governo lulopetista que tivemos ao redor do Brasil. Apesar de ser composto por jovens, o MBL foi um dos que protocolou de forma muito bem articulada um pedido de impeachment contra a impronunciável atual presidente, fazendo acampamento na frente da Câmara dos Deputados em Brasília, expulsando inclusive anti petistas que compareceram lá pedindo intervenção militar. Em outras palavras, a garotada ali luta é pela democracia, respeito as leis e instituições. Não são um bando de moleques enlouquecidos querendo fazer justiça a força.

Já o Movimento Passe Livre é outra conversa. Aliás, conversa é o que menos tem ali. Os garotos desse movimento se caracterizam pela violência e pelo vandalismo ao patrimônio público em toda manifestação que ocorre. Sempre encapuzados, esses delinquentes comprometem o direito de ir e vir de milhares de pessoas, pois suas manifestações sempre ocorrem em dia útil, isso quando não acabam ferindo muitas delas com sua “militância”. Diferentemente do MBL, o MPL demanda mais Estado e condena o lucro dos empresários, com aquela falsa premissa de que são eles e não o governo os causadores do aumento de preços das passagens de transporte público. Os “gênios” oferecem (na porrada) como solução para o problema do transporte público a completa estatização do setor. Assim a passagem seria “gratuita” – como se o dinheiro para isso não viesse dos pagadores de impostos. Não é incrível?

A grande imprensa, infestada de esquerdistas, infelizmente trata os movimentos como semelhantes – isso quando não pintam o MBL como um grupo de direita que quer um golpe militar. Mas isso não é de se espantar já que essa mesma imprensa ainda trata MST, MTST e semelhantes como movimentos sociais, quando na verdade deveriam ser tratados como bandidos que são. O MPL com toda aquela ideia de revolução social é mais um grupo de pelegos que não respeitam as leis, e que claramente estão ligados a partidos políticos como PSOL, PC do B, e obviamente o chefe de toda a corja – o Partido dos Trabalhadores.

Sendo assim, precisamos separar o joio do trigo aqui. Um luta pela liberdade e o outro luta pelo governo – petista, diga-se de passagem. Se pelo lado do MBL temos a chance de um jovem desses se tornar um político com ideias liberais como Nilo Peçanha e Roberto Campos, pelo lado do MPL a única chance que teremos é de ter um novo Lindberg Farias. No final, acredito que podemos resumir a diferença entre os dois movimentos em uma única letra. O MBL tem o B de Brasil em seu nome. Já o MPL tem o P de petralha (ou putada?) no seu. E aí, qual deles você escolhe?

 
Atenciosamente,

Pedro Henrique Mancini de Azevedo, MBA, PMP
Email: phdma2002@yahoo.com.br