Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

O PEDINTE

 
DE CHAPÉU NA MÃO
 
I
 
Barbosa vai à Suíça pedir voto de confiança para o Brasil - Pelo segundo ano consecutivo, o governo brasileiro vai aproveitar o Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, para TENTAR  RECONQUISTAR A CONFIANÇA  dos investidores internacionais. Em 2015, o recém-empossado ministro da Fazenda, Joaquim Levy, foi ao encontro, que reúne a elite global, buscar um voto de confiança e mostrar que o país estava empenhado em colocar as contas públicas em ordem, a inflação na meta e voltar a crescer (O QUE NÃO FEITO).
 
De lá para cá, no entanto, os indicadores só pioraram, o Brasil perdeu o grau de investimento (selo de bom pagador), Levy deixou o governo e a crise política se agravou. Por isso, agora, é a vez de seu sucessor, Nelson Barbosa, ir aos Alpes pedir uma nova chance ao mercado."
 
 
II 
 
Os miseráveis - Coluna de Ancelmo Gois


Dados da Pnad analisados pelo Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets) mostram que a redução da pobreza nos últimos 20 anos não alcançou os mais pobres entre os pobres.

O resultado é que a renda domiciliar per capita real, na Região Metropolitana do Rio, que em 1992 era de R$ 170,50 e em 2008 chegou a R$ 180,50, em 2013 (data da última Pnad) não passou de R$ 159,40.
 

 
VOTEM NA MISÉRIA
QUE OS BRASILEIROS TENHAM NO GOVERNO
O PARTIDO QUE MERECEM