Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sábado, 30 de janeiro de 2016

VENHA PARA AS OLÍMPIADAS E GRANHE UM VÍRUS INTEIRAMENTE GRÁTIS...

 
 
Ao comentar em sua coluna, com o artigo ' ZICA GLOBAL', Adriana Carranca nos fala sobre os perigos que já bateram às portas de outros países, que  não davam grande importània (nem mesmo os brasileiros, diga-se de passagem!),  às consequências do vírus da zika.
 
Em seu artigo ela comenta sobre o descaso TOTAL pois o vírus atacava apenas o povo brasileiro.  Mas, agora, a coisa ficou um pouco diferente e o nosso país voltou às manchetes internacionais, como sempre,  na era petista, não por motivos aplausíveis, mas detestáveis. 
 
Agora não é mais só a roubalheria que destruiu a Petrobrás e o país inteiro. Agora temos mais um fator para enfeiar nosso país diante do mundo : o vírus da zika, que  é a mais nova desconfiança.
 
 
Zica tornou-se uma promoção brasileira.
A única de que dispomos depois que o pior vírus atacou o Brasil
com o nome de PT.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
NÃO DEIXEM ÁGUA PARADA.
 
Numa sociedade sem instrução e sem nenhuma educação nunca será possível pedir que as pessoas, inconscientes, ajudem a sua  ' babá', o governo. Tanto faz que esperem que venha a prefeitura, o governo  estadual ou federal limpar sua sujeira, pois a falta de educação  é uma só .
 
Lembram do SUJISMUNDO ?
 
E lembram também do estado em que ficaram as praias brasileiras após a virada de ano ? 
 
 
*****
 
 
Parei hoje em uma farmácia da Pague Menos e me deparei com a seguinte cena: no balcão estávamos eu e um policial, ambos comprando remédio pra gripe. No interior da farmácia estava uma senhora varrendo e a gerente da loja reclamando com ela.

  Segue o diálogo:

  Gerente - Por que a senhora passou cinco dias sem vir trabalhar?...

  Zeladora -
Chico Cunha me deu uma surra que passei cinco dias na cama com o corpo todo dolorido, não conseguia mexer nem os olhos que doía tudo. Pense numa surra!

  Policial - A senhora deu queixa na delegacia? Sempre que acontecer algo assim, dê queixa! Serve para que possamos tomar alguma providência.

  Zeladora - Como que eu ia dar parte se não tinha forças nem para me mexer? Teria que pegar ônibus e eu não tinha condições.

  Policial - E a senhora ainda vive com esse sujeito?! Se separe, não aceite essas coisas! A lei Maria da Penha, nossa conterrânea, te protege.

  Zeladora - Que sujeito?

  Policial - Esse seu marido, amante, sei lá o quê, esse tal de Chico Cunha!

  Zeladora -... Não é meu marido não, é esse mosquito famoso, parente do mosquito da dengue...

  Ninguém aguentou, foi uma gargalhada geral.

  O Chikungunya já ganhou um apelido mais fácil, Chico Cunha.