Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

RETROSPETIVA 2015 - Edu Krieger

 
 
 

"Um vídeo que circula em redes sociais mostra uma das melhores retrospectivas de 2015. Acompanhado de um violão, o compositor e instrumentista Edu Krieger musicou os principais fatos do ano que passou - e que muita gente quer esquecer, tal o volume de fatos negativos que 2015 registrou.

Mas Edu Krieger não se conteve em cantar. Usou de muita rima, ironia e crítica para falar do governo atual, da oposição, dos escândalos na Política nacional e dos atentados internacionais.
Edu Krieger é carioca e tem 41 anos. Tem canções gravadas por artistas importantes como Maria Rita, Ana Carolina, Maria Gadu e as bandas Araketu, Bangalafumenga, Trio Nordestino e Falamansa. Tem dois discos gravados e prepara agora o terceiro. O primeiro, de 2006, ganhou o prêmio Revelação da MPB da Associação Paulista dos Críticos de Arte."
 

 
Edu Krieger  é filho do compositor erudito e maestro Edino Krieger.  Iniciou sua carreira musical aos sete anos de idade, cantando no Coro Infantil do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, sob regência de Elza Lakschevitz. Estreou como compositor no teatro, quando passou a criar trilhas sonoras para inúmeras montagens dirigidas por nomes como Tim Rescala e Pedro Paulo Rangel, entre outros . Assinou a direção musical do espetáculo "Mãe Coragem", de Bertold Brecht, em 1993, com direção geral de Mônica Alvarenga, vencedor do prêmio de melhor espetáculo do III Festival Carioca de Novos Talentos.


PARABÉNS AO PAI, TANTO POR SEU TRABALHALHO ARTÍSTICO,
QUANTO POR SEU FILHO. 
ISSO É QUE É PRODUTIVIDADE !