Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 31 de maio de 2016

Queda e perdas


 
Queda de Dilma 
 

Ninguém se importa com Dilma no PT.

Um comentário que circulou nos bastidores do seminário internacional da Aliança Progressista, que contou com a presença do ex-presidente neste 25 Abril, em São Paulo.

A fala de um dos membros do partido traduz parte do desespero: "ninguém se importa com a pessoa da presidente Dilma no PT. O problema para o partido será ficar sem a chave do cofre do contribuinte".

O comentário indica que o afastamento da presidente Dilma Rousseff representará um duro golpe para pelo menos 100 mil pessoas ligadas ao PT. A começar pelos membros do partido que ocupam cargos nos altos escalões da administração pública, em estatais e em repartições do governo espalhadas em todo o país.

 São milhares de cargos com salários que podem ultrapassar a casa dos R$ 80 mil por mês. Esta gente toda está desesperada e revoltada com a inépcia de Dilma por ter permitido que a situação chegasse a este ponto.

Os políticos da esquerda que sempre orbitaram em torno do poder também estão apavorados com a perda da influência política, já que se valem do prestígio da relação com o governo e do poder de liberar verbas e fazer indicações como forma de garantir a captação de recursos para suas campanhas e de seus protegidos.

Líderes de movimentos sociais também não estão nada satisfeitos com a perda certa dos recursos provenientes dos cofres públicos. Grupos como MST, MTST, CUT e UNE deixarão de receber generosas verbas federais imediatamente após a queda de Dilma. Todos passarão a contar apenas com os repasses feitos pelo PT.

O problema é que mesmo o PT ficará em maus lençóis com a queda de Dilma. Além de perder todo o poder e influência no governo central, algo que rende muito em termos financeiros, o partido também perderá os 10% que recebe de todos os ocupantes de cargos comissionados no governo.

O número de pessoas diretamente afetadas pelo afastamento de Dilma do governo pode chegar a mais de 100 mil pessoas. O partido perderá uma de suas mais importantes fontes de receitas.

A queda de Dilma ainda causará uma sequência devastadora de desdobramentos na vida de milhares de pessoas que integram o longo programa de aparelhamento do PT.

São mais de 13 anos acomodando aliados em milhares de postos espalhados em todo o país.

O desespero dessa gente nada tem a ver com a democracia, a constituição ou mesmo com alguma simpatia a Dilma Rousseff.