Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

domingo, 22 de maio de 2016

Os «Dez Mandamentos» do COMUNISMO


 
Embora sejam  mandamentos já muito conhecidos, não custa nada deixá-lo à vista de todos para que nunca sejam esquecidos.
 
E  COMPARADOS.
 
 
 
Vladimir Ilitch Lenin (Lenine) (22/4/1870 - 21/1/1924), nascido Vladimir Ilyitch Uliánov.  Foi líder da Revolução Russa em 1917 (Revolução de Outubro), que implantou a primeira ditadura socialista estatal.
 
 

Algumas ideias:
O socialismo é um capitalismo de Estado.
 
 
 
Projeção:  
  • «Critica-os do que tu és; acusa-os do que tu fazes!» 
  • «É preciso sonhar, mas com a condição de acreditar no nosso sonho, de observar com atenção a vida real, de confrontar a observação com o nosso sonho, de realizar escrupulosamente as nossas fantasias. Sonhos, acredite neles.»



Os «Dez Mandamentos» de Lenin(e), escritos em 1913, apresentando táticas para a tomada do poder
 
1. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual.
2. Infiltre e depois controle todos os meios de comunicação social.
3. Divida a população em grupos antagónicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais.
4. Destrua a confiança do povo nos seus líderes.
5. Fale sempre de democracia e de Estado de Direito, mas, logo que haja oportunidade, assuma o poder sem nenhum escrúpulo.
6. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do país, especialmente no exterior, e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação.
7. Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do país.
8. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não os coíbam.
9. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Os nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de os expor ao ridículo, a votar somente no que for do interesse da causa socialista.
10. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa.»
 
 
 
Nota: Um documento, intitulado Regras da revolução, capturado em Dusseldorf após a Segunda Guerra Mundial, diz o seguinte:
«1. Corrompa os jovens, torne-os interessados em sexo, tire-os da religião. Torne-os superficiais e debilitados.
2. Divida as pessoas em grupos hostis; insista constantemente em questões controversas de nenhuma importância.
3. Destrua a fé do povo nos seus líderes nacionais, mantendo-se o último para o ridículo, desprezo e vergonha.
4. Pregue sempre a democracia, mas tome o poder tão rápido e tão cruelmente quanto possível.
5. Ao incentivar extravagâncias do Governo, destrua o crédito dele, produza anos de inflação com o aumento dos preços e o descontentamento geral.
6. Incite greves desnecessárias em indústrias vitais, encoraje distúrbios civis e fomente uma atitude branda e mole por parte do Governo para tais distúrbios.
7. Provoque o colapso das velhas virtudes morais: a honestidade, a sobriedade, a autocontenção, a fé na palavra empenha