Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Cuidado Temer !

 
 
 
Nunca se ouviu tantas asneiras e falta daquela compostura, devida a um presidente, do que na época em que o PT se instalou no poder e dele nunca quis sair.  Mas jornalistas (com algumas - poucas! - exceções)  ficavam caladinhos, como se nenhuma asneira presidencial tivesse adentrado por seus ouvidos.
 
 
Mas, foi só o PT ser afastado para que os ouvidos deixassem de ser os penicos que sempre foram.
 
 
Agora temos um Temer na presidência da república que precisa ter muito cuidado com o que diz para não ser execrado, como aconteceu essa semana em que chamou o que ocorreu no presídio amazonense de acidente e chamou o real, a nossa moeda, de cruzeiro,  como se vivesse em outra época.
 
 
Exemplos de asneiras petistas : Ô Dilma, você viu o que eu falei aqui? Sequenciamento. Quando eu comecei o mandato falava menas laranja.”; “Quando Napoleão foi à China, ele cunhou uma frase que ficou famosa. Ele disse: A China é um gigante adormecido que o dia que acordar, o mundo vai tremer.” (obs: Napoleão jamais esteve na China); “Não tem país mais preparado para achar o ponto G que o Brasil.” ;   “Marina, essa coisa de meio ambiente é igual a um exame de próstata: não dá pra ficar virgem toda a vida. Uma hora eles vão ter que enfiar o dedo no cu da gente. Então companheira, se é pra enfiar, é melhor que enfiem logo.”;  “A política é como uma boa cachaça: você toma a primeira dose e não tem como parar mais. Só quando termina a garrafa.” Sem citar as inúmeras bobagens ditas pela suessora do ex-presidente, que sempre se fez de pai dos pobres.