Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

A ESTRELA QUE SE AFUNDOU NO BURACO

  
  'Não vamos votar num deputado por suas posições políticas',
diz líder do PT 

O líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), afirmou nesta terça-feira (31) que o partido não votará na eleição da Casa com base em "posições políticas" dos candidatos.  Ou seja, ideologia não vale nada, até  porque  para nossos políticos ela não existe.  "O que está sendo discutido aqui é a direção do parlamento, nós não vamos votar em um deputado ou em outro posuas posições políticas", disse Zarattini em entrevista coletiva.

 O deputado negou que haja um racha interno no partido com relação a quem a sigla deve apoiar na eleição para a presidência da Câmara, que acontece nesta quinta-feira (2). "Existem várias posições políticas e vamos chegar a um consenso", afirmou.  Se existem várias posições no partido, isso significa que não existe mais o consenso que o PT sempre carregou e é o que fortalece um partido ?   

 

O PT se reúne às 15h desta terça para decidir como votará nas eleições internas. No início do ano, parecia certo que o partido votaria com o atual presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ), cuja sigla apoiou o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, para garantir um lugar na Mesa Diretora.       Caso não consiga um lugar na Mesa Diretora, o PT não descarta judicializar a questão para fazer valer um artigo do Regimento Interno da Câmara que garante espaço para a Minoria. "Judicializar é ruim, mas podemos não ter outra saída", afirmou o líder do partido na Casa.                                          

 

Zarattini anunciou também que vai ingressar na Justiça Federal com uma ação popular contra o governo federal por causa da campanha publicitária sobre a reforma da Previdência. Na ação, o líder do PT na Câmara requer que a propaganda seja suspensa e que o presidente Michel Temer, o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) e o secretário de Comunicação, Márcio Freitas, ressarçam os cofres públicos com os valores já gastos  (*). "O governo está gastando milhões nesta propaganda mentirosa (**) da reforma da Previdência. Essa propaganda é terrorista", afirmou Zarattini.     -    ANGELA BOLDRINI E DANIEL CARVALHO BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS)

  

(*) e (**) :   
(*) O que foi gasto pelo PT também será ressarcido aos cofres públicos?;     (**) Propaganda mentirosa?  Será que o Ministro e o Secretário  fizeram curso no PT?