Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

PT NOS ARES - II


Houve uma época em que o ex-presidente petista fazia de contas  que era um homem humilde, interessado só nos interesses dos trabalhadores, pois foi essa a imagem que vendeu.  Como ele sempre foi um  grande tapeador, até hoje existem pessoas, até bem informadas (?) que ainda acreditam nele. Mal sabem elas que seu peito estufava e seu ego quase 'explodia' cada vez que via o povo se aglomerando e gritando seu nome, o que não existe mais.
 
 
Assim que chegou à Presidência da República, quis sair muito e "botar o pé na estrada", porque, segundo ele mesmo dizia, queria sentir o  CALOR das ruas e o Palácio do Planalto era FRIO demais para ele.
 
 
Um dia ...  
 
 
"" L-- idealiza com  Carvalho uma viagem em companhia de todos os ministros ao "coração da miséria" já para a segunda semana de governo. O roteiro da primeira viagem do presidente incluía as piauienses Guaribas e Teresina, a favela Brasília Teimosa no Recife, e a pobre cidade de Itinga, no vale  do Jequiatinhonha (Minas Gerais). Os militares convencem o presidente a excluir Guaribas por questão de logística.  E, em discuso em Teresina, justifica  (TAPEIA) a ausência no interior do Estado.
 
 
-  Se tem que gastar  tanto dinheiro assim em avião para ir a Guaribas, vamos guardar esse dinheiro e gastar para combater a fome neste país, que a gente ganha muito mais. 
 
Da boca para fora, a ordem é não gastar dinheiro com avião. (livro VIAGENS COM O PRESIDENTE, pág. 31)
 
 
DEPOIS .... BEM,  DEPOIS É DEPOIS... A máscara daqueles em quem votamos vai caindo e se esborrachando!
 
 
Depois, L..., o pai dos pobres,  acabou comprando o avião apelidado como Aerolula, o que nos custou, na época, uns 50,000,000 dólares.    Quanto à miséria, ela continua aí...