Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Brasil de Brasília

 


CASO 1
 
 
 UM DIA D PARA CUNHA - é uma reportagem jornalística que comprova, maIs uma vez,  o covil de bandidos que  está em Brasília mandando e desmandando em nossas vidas.  Mais desmandando, porque mandam mesmo é em suas próprias vidas... bandidas !   No sub-título podemos ler "Conselho de Ética ouve hoje, DIVIDIDO, parecer sobre processo de quebra de decoro".    Todos, absolutamente todos, já sabem que Eduardo Cunha, sempre manteve uma conta fora do Brasil e que decoro nunca foi seu forte .  Aliás, nada melhor que um  PRESIDENTE da Câmara de Deputados como Eduardo Cunha para presidir e representar todos os outros.   
 
E que pretensão é essa de se dizerem pertencentes a um Conselho de  Ética, se ética nenhum deles sabe nem mesmo o que é!   É pretensão ou enganação?  Estão querendo nos enganar mais uma vez ou estão enganando a si próprios?  Só pode ser outro deboche !  Além disso, desde quando  podem estar DIVIDIDOS, como diz a reportagem, se todos já conhecem a maracutaia de Cunha  que é igualzinha a deles?  DIVIDIDOS? COMO PODEM ESTAR DIVIDIDOSAmanhã veremos quem votou a favor e quem votou contra.  Apesar de que votar contra Cunha é apenas obrigação e não signfica merecer voto, porque os votos não são  encontrados no lixo!
 
 
 
CASO 2
 
O caso acima me provocou revolta, pelo deboche explícito, mas o caso abaixo, me provocou perplexidade,  ao constatar que eixste um Brasil à parte:
 
"Nesta semana, foi o líder do PSB senador Fernando Bezerra, quem subiu à tribuna para falar da crise da política. A falta de credibilidade é o drama.  "As pesquisas mostram a rejeição ao governo, à presidente, ao PT, mas também contaminam todas as lideranças políticas."  Seu temor é que as pessoas passem a não acreditar no futuro do pais."  (Ilimar Franco em sua coluna no PANORAMA POLÍTICO : Crise Geral ) 

Um  Brasil à parte:   Até parece que o senador citado acima vive em um país que não é o dele.  As pessoas não desacreditam no futuro de nosso país.  Não se acredita mais é nos políticos que infestaram nosso país.  Além disso não são as pesquisas e a rejeição ao governo e ao PT que contaminam todas as lideranças políticas.  São os políticos que contaminam o país em que vivemos.  E o drama não é a falta de credibilidade, mas a falta de honestidade. É, parece que  o senador vive num país à parte.

 



O atual senador Fernando Bezerra começou a vida pública como deputado estadual em Pernambuco, em 1982, ou seja, está na política há 33 anos, portanto já deveria ter em sua testa um carimbo informando que o seu prazo  de validade já está vencido, segundo o antecessor de Dilma.