Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

NEGO !


O filho caçula do ex-presidente Lula, Luis Claudio L--- da Silva, prestou depoimento nesta quarta-feira à Polícia Federal, em Brasília, e NEGOU irregularidade no dinheiro repassado pela Marcondes & Mautoni, empresa suspeita de lobby, para uma de suas empresas, a LFT Marketing Esportivo. Em 2009, de acordo a investigação da Operação Zelotes da PF, a Marcondes & Mautoni articulou no governo federal o lobby para aprovação de uma medida provisória que beneficiava empresas automotivas no Centro-Oeste.
 
O depoimento estava marcado para esta quinta-feira, em São Paulo, mas o filho de L--- se antecipou (?) e foi ontem a Brasília falar diretamente ao delegado Marlon Cajado, responsável pelo inquérito da Operação Zelotes, numa forma de evitar que a imprensa visse sua chegada ao prédio da PF. No depoimento, Luis Cláudio, segundo seus advogados, explicou que a LFT prestou serviços de marketing à Marcondes & Mautoni nos anos de 2014 e 2015. A empresa do filho do ex-presidente recebeu R$ 1,5 milhão.
ADVERTISEMENT

...

Luis Claudio havia sido intimado para depor na noite do dia 27, em seu apartamento no bairro dos Jardins, em São Paulo, por volta das 23h, após voltar da festa de aniversário de 70 anos do pai, que teve também a presença da presidente Dilma Rousseff. Quando veio à tona o horário em que ocorreu a convocação, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pediu para a Polícia Federal esclarecer o procedimento, considerado, pelos advogados do filho de L---, fora dos padrões da corporaçãoCOMO FOI DITO ANTES,  DESVIAR DINHEIRO PÚBILCO PODE, VENDER M.P. TAMBÉM PODE, O QUE NÃO PODE É INTIMAR FORA DA HORA O FILHO DE UM EX-PRESIDENTE!  AH, É... É ... ?
 
A intimação determinava que o depoimento deveria ter ocorrido na quinta-feira da semana passada, mas os advogados do filho de L--- pediram adiamento com a alegação que o prazo era curto e que não tinham conhecimento do inteiro teor das investigações, o que foi aceito pela PF.
 
 
Artigo complelo em