Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sábado, 21 de novembro de 2015

UM, DOIS, TRES, QUATRO, CINCO MIL, ... VOU MANDAR ...


...  SOCIALISTAS PARA O PT QUE OS PARIU !

Se quiserem podem ir para Cuba ou para a
Venezuela, antes que ela acabe.



“Um! Dois! Três! Quatro! Cinco! Seis! Sete ministérios! Vai ter volta. Vai ter volta. Vai ter troco. Parlamentar, aguarde a gente novamente” - Servidores do Judiciário, grito de guerra das galerias da Câmara na votação que manteve o veto ao reajuste do Judiciário
 
 
 
VOTEM NAS PUTAS, PORQUE NOS FILHOS NÃO DEU CERTO!
Música de Marise Gândara + Dizeres de traseira de caminhão +
Poema: "Quando era jovem" de Álvares de Campos - Heterônimo de Fernando Pessoa (1888-1935) = Música de protesto
 


Fernando Pessoa
Poesias Inéditas
http://www.jornaldepoesia.jor.br/fpessoa336.html

Quando era jovem, eu a mim dizia:
 
Quando era jovem, eu a mim dizia:
Como passam os dias, dia a dia,
E nada conseguido ou intentado!
Mais velho, digo, com igual enfado:
Como, dia após dia, os dias vão,
Sem nada feito e nada na intenção!
Assim, naturalmente, envelhecido,
Direi, e com igual voz e sentido:
Um dia virá o dia em que já não
Direi mais nada.
Quem nada foi nem é não dirá nada.