Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Caminhoneiros

 
 Caminhoneiros prometem parar o país com greve em 20 estados

Planalto não espera impacto significativo, mas... 

monitora

 
 
Caminhoneiros começaram na madrugada de hoje uma greve que deve parar as rodovias de todo o país, segundo seus organizadores, que esperam paralisações em pelo menos 20 estados. A greve está sendo organizada pelo Comando Nacional do Transporte (CNT), movimento que surgiu na internet e que não tem personalidade jurídica nem o apoio dos sindicatos dos caminhoneiros. O Palácio do Planalto passou o fim de semana monitorando as redes sociais para tentar medir o impacto da paralisação sobre as rodovias brasileiras. A avaliação foi que o movimento não será significativo, embora possa causar transtornos em locais isolados. O maior temor é que haja bloqueios em estradas, o que pode provocar desabastecimento.
 
— Existe uma preocupação, mas a tendência é que o movimento não seja forte —
disse um interlocutor do Planalto.
SE A TENDÊNCIA É O MOVIMENTO SER FRACO, NÃO HÁ PORQUE SE PREOCUPAR
 
 
ADVERTISEMENT
MOVIMENTO POLÍTICO

Esta é a segunda greve de caminhoneiros no ano: a primeira ocorreu em fevereiro, sendo que as interdições em rodovias prosseguiram até abril. Esta nova paralisação começou a ser convocada pelo CNT nas redes sociais e por meio do aplicativo de celular WhatsApp em outubro. O grupo é liderado por Ivar Schmidt, de Mossoró, Rio Grande do Norte. A principal reivindicação é a RENÚNCIA da presidente Dilma Rousseff.
 
 
POLÍCIA FEDERAL EM ALERTA
O Planalto avalia que o perfil do movimento de agora é bem diferente do de fevereiro, quando houve ação coordenada pelos sindicatos dos caminhoneiros e rodovias foram bloqueadas. Na ocasião, o governo abriu um canal de negociação com os sindicatos para tratar das demandas. Esse processo está em andamento.
 
 
 
 

Caso os petroleiros das refinarias entrem em greve, junto com os caminhoneiros, 
como estão dizendo,  não haverá mais nenhum combustível e
o país inteiro vai parar!
 
VAI PARAR ATÉ O QUE AINDA NÃO PAROU !
 
 
 
 
Diferença entre IMPEACHMENT E RENÚNCIA:  o impeachment, exigido pelo povo  angustiado com a atual situação, seria acusado de um ato contra uma suposta democracia implantada por petistas e lulistas.  Daria mais motivos para ser apontado, pelo ex-presidente,  como um golpe contra a Presidència da República, o que não teria como ser acusado caso a Presidente renunciasse ao cargo, o que dificilmente aconteceria levando-se em conta as características da PresidentA.  A verdade é que em um  caso ou outro, o ex-presidente teria  como convencer seu povão desinformado de que houve golpe contra o partido.  Mas certamente ele teria  menos o que dizer caso a PresidentA renunciasse ao cargo.