Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Brasil, um país sem futuro. NOVO MAESTRO

 
Agora temos dois presidentes:  o Criador e a Criatura.  O criador que foi minando nosso país durante o tempo (LONGOS OITO ANOS!) em que esteve à frente, no maior cargo da Nação, embora todos ficassem calados, como se só agora estivessem sabendo das tramóias que eram feitas.  Em seguida, não podendo concorrer mais uma vez à Presidência da República  (MEUS OUVIDOS AGRADECEM!), criou esse trambolho que está aí, acreditando que seria a forma mais fácil de voltar a tapear os tontos que ainda acreditavam que o PT  era o Partido dos Trabalhadores e não o Partido dos Trapaceiros.
 
Quando foi agora, no desespero de se manter no poder, a criatura saiu distribuindo ministérios ao PMDB e fazendo as vontades de seu criador, dando a ele grandes chances de se sentir/tornar o novo maestro dessa sinfonia de um humor negro.
 
Agora, em agradecimento a ele, já podemos creditar o fraco desempenho do nosso Brasil ao criador e não apenas à criatura.
 
 
Brasil, um país sem futuro.  

Pode trocar tudo. O Brasil é o país sem futuro. Poucas nações, no mundo, tem um futuro mais assustador. Estamos vivendo uma crise sem precedentes na economia: PIB desabando, juros extorsivos, inflação rumando para os dois dígitos, assim como o desemprego, real desvalorizado e todos, sem exceção, todos os indicadores retornando aos anos 80. São 14 milhões de família vivendo de Bolsa Família, outros tantos milhões de seguro-desemprego, 25,6% de jovens entre 15 e 24 anos que não estão estudando e nem procurando emprego. E o que estamos assistindo no campo político é ainda mais desesperador.
 
TEXTO  COMPLETO: