Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos, porque a história de nossos políticos pode causar deficiência moral irreversível.
Este espaço se resume
, principalmente, à vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem
punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que
engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida
pública.


OPINIÕES PESSOAIS

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

DEPOIMENTO DE UM DEDO-DURO, O BARBA.




O ex-presidente da República, petista, prestou um depoimento “voluntário” (embora obrigatório)  ao Ministério Público do Distrito Federal, na manhã desta quinta-feira (15/10). O inquérito investiga suposto tráfico de influência do ex-presidente em favor de empreiteiras no exterior.  ...
 
Instituto, que tem  seu nome, divulgou uma nota onde o ex-presidente teria argumentado que “os presidentes e ex-presidentes do mundo inteiro defendem as empresas de seus países no exterior” e que isso seria “motivo de orgulho”.
 
Para o deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), o ex-presidente INTIMADO A DEPOR  se tornou “um grande mercador” e o “elo de ligação do dinheiro do BNDES para várias empresas e setores, fim que deixou à presidente da República”. O tucano avaliou que o antecessor de Dilma se  aproveitou da estrutura do governo e do fato de que o seu partido, o Partido dos Trapaceiros, continuou no poder para abrir portas e facilitar contratos mundo afora.
 
“Como presidente ele também fez isso, institucionalmente, mas de forma ilegal. O tráfico de influência é um crime no Brasil”, destacou. “Ele se beneficiou muito do seu cargo, se beneficiou do PT ter continuado no governo, e esse benefício foi exatamente para viver a mordomia que ele viveu até hoje.  ...  não teve a capacidade de viver como um estadista, com o papel de ex-presidente da República, o que seria muito mais respeitoso com o Brasil”, acrescentou.
 
 
Lava-Jato
 
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou na última sexta-feira que o ex-presidente INTIMADO A DEPOR  prestasse depoimento na Operação Lava-Jato, na condição de informante, não como investigado DEPOIS DE TANTAS  'INDICAÇOES' DE DIVERSOS DELATORES PREMIADOS SERIA DIFÍCIL QUE O EX-PRESIDENTE FOSSE VISTO COMO INFORMANTE E NÃO COMO INVESTIGADO. INFORMANTE FOI O PAPAEL QUE ELE  FEZ QUANDO O CHAMAVAM DE BARBA)
 
Relatório da Polícia Federal encaminhado à Corte diz que o ex-presidente  pode ter sido pessoalmente beneficiado pelo esquema de corrupção na Petrobras.
 
Em nota do Instituto, o petista disse que “jamais” interferiu na autonomia do BNDES e nas decisões do banco sobre concessões de empréstimos. Ele afirmou também que “quem desconfia do BNDES não tem noção da seriedade da instituição”.
 
O deputado Nilson Leitão definiu como um avanço a decisão do STF de ouvir o ex-presidente , e salientou que o papel do PSDB, como partido de oposição (?) , é zelar e estar atento às irregularidades. “O STF cumpriu o seu papel e hoje ouviu o presidente Lula. Para nós, é um grande avanço. É uma esperança e uma expectativa de que a Justiça seja feita, para essas pessoas que se acham acima da lei”, completou.